[Resenha] A Casa das Máscaras: Candace Camp!


A Casa das Máscaras
Autor: Candace Camp
Gênero: Literatura Estrangeira
Ano de Lançamento: 2006
Editora: Harlequin Books
n° de páginas: 378

Sinopse:

Terceiro e último livro da Trilogia dos Aincourt, A casa das máscaras é a história de amor e redenção entre Rachel Aincourt e Michael Trent, o lorde de Westhampton. Embora casados há sete anos, Rachel e Michael jamais formaram um casal. Marcada pelo arrependimento de um tolo ato de rebeldia, Rachel está certa de que não é digna de Michael. Afinal, tentara fugir dele dois dias antes do matrimônio. Michael, por sua vez, sofre com a indiferença da esposa. Ele a deseja com todas as forças, mas sua insegurança o impede de se aproximar de Rachel. Ao longo de todos esses anos de solidão, Michael construiu uma vida secreta como investigador. Rachel sequer desconfia das bizarras atividades de seu marido, pois para ela Michael tem uma amante. Até que um dia Michael se envolve com um caso de assassinato. E ele está tão perto de descobrir toda a verdade, que acaba por colocar Rachel em perigo. Agora, ele terá de salvar o grande amor de sua vida e provar para ela que ninguém jamais a amará como ele a ama. Com boas doses de sedução, intriga e sensualidade, a casa das máscaras é mais um sucesso de Candace Camp uma das maiores autoras de romances históricos de todos os tempos.

Comentários:

Quando meu pai era vivo, ele trazia pra mim um chocolate em formato de guarda-chuva. Você ainda consegue encontrar alguns nos bares menores, já que o gosto deste chocolate não é tão popular assim. Ele sempre comprava vários, que deveriam ser dividos igualmente entre eu e minha irmã, separando alguns para nossa mãe. Lembro a primeira vez que comi esse chocolate. Amei. E minha mãe e irmã? Simplesmente detestaram. Disseram que tinha gosto de sabão e não sabiam como eu tinha gostado daquilo. Depois daquele dia, todo chocolate de guarda-chuva que meu pai trazia, era meu. Ninguém mais gostava mesmo. Considero 'A casa das máscaras' o meu chocolate de guarda-chuva. Quando ouvi comentários em relação a trilogia, esse era o mais criticado. Sempre diziam que a tradução estava péssima, que o enredo nem parecia ter sido escrito pela mesma pessoa, que o livro era muito fraco, se comparado aos outros... Ao ler, disconsiderei tudo. É o meu favorito de longe. Rachel e Michael me conquistaram pela timidez e coragem limpidas, onde o que os matinham afastados eram muito mais as convensões do que os sentimentos, propriamente ditos. Quando falei dele com as meninas que leram, elas fizeram a mesma cara que a minha mãe e a minha irmã faziam quando eu dizia que tinha chocolate de guarda-chuva. Tudo bem... Fica só pra mim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords