[Resenha] Um Corpo na Biblioteca: Agatha Chistie

Um Corpo na Biblioteca
Autora: Agatha Christie
Editora: Ediouro Publicações
Ano de Publicação:  2010
N° de páginas: 249

Sinopse:

Miss Jane Marple, ligando acontecimentos triviais da aldeia com problemas mais graves, desvenda o mistério do cadáver de uma moça encontrado na biblioteca do coronel Bantry.

Comentários:

Ler um livro da Agatha Christie me fez rememorar tempos mais fáceis da minha vida. Uma época em que eu podia ficar até de madrugada lendo um livro, que de manhã estaria bem disposta para ir a escola (quer dizer, eu ia ficar bocejando o tempo todo, mas não ia me sentir morta no final do dia, como me sinto hoje). Nessa época, meu pai ficava impressionado com o fato de eu conseguir terminar um livro em apenas um dia. Quando saímos juntos, sempre consiguia mais um da Agatha para me deliciar. Quando terminei "Um Corpo na biblioteca" me dei conta que a ultima vez que li qualquer livro de Agatha Christie foi antes do meu pai morrer. Talvez os psicólogos possam encontrar uma explicação plausível para isso, mas para mim, ler novamente as obras dela, me fizeram lembrar como me sentia especial lendo essas tramas policias. Quase ninguém da escola gostava de ler. Sempre pensava "Meu Deus, eles não sabem o que estão perdendo", mas não tinha jeito. Com raras exceções, consegui fazer com que alguém da minha sala lesse. Já meu pai, um apreciador de bons leitores (isso, leitores... E não leituras), ver na filha caçula esse gosto se apurar a cada dia era um prazer para uma "velha alma cansada", como ele costumava dizer.
Hoje, não sou mais a leitora que fui outrora. Acredito no poder iniciador de Agatha Christie para a formação de jovens e novos leitores no mundo todo. Em "Um Corpo na Biblioteca", Agatha nos apresenta uma trama que num primeiro momento, parece bem fácil de ser solucionada, mas que a cada página vai ganhando novas nuances, que te faz parar por alguns instantes para que nossas idéias sejam colocadas no lugar.
Cheguei a sugerir certa vez a uma colega de literatura que os livros de Agatha Christie deveriam ser adotados em sala de aula. Sou totalmente a favor disso. Ao invéz de se cobrar livros que nossos alunos não tem amadurecimento suficiente para acompanhar, porque não deixá-los absortos em uma trama policial, onde todos são suspeitos, até que se prove o contrário?
Meu pai nesse quesito era bem visionário. Percebeu o que eu gostava de ler e incentivou ao máximo.
Hoje, digo que não me impressiono mais com os livros da "Rainha do Policial". Sei lá. Vai ver que é saudades dele.
Sinto pena daqueles que não tiveram a sorte de ter um pai como o meu. Depois de dez anos, suas pequenas lições ainda estão presentes no meu cotidiano. Até mesmo na leitura dispretenciosa de um romance da Rainha das tramas policias... Sorte a minha...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords