Editora Landmark: Nova Parceria

E aí meu povo? Voltando e com excelentes novidades: temos uma nova parceria. A Editora Landmark também está nos prestigiando. Eu já conhecia o trabalho da editora desde os tempos da Faculdade. Meus professores sempre indicavam as traduções da Landmark, não só pela qualidade da tradução (que garanto a vocês, é impecável),  como também, a qualidade gráfica e estética, que é super importante para nós leitoras (e leitores também, é claro). O catálago 2011 nos foi enviado e ficamos maravilhadas: Jane Eyre, Orgulho & Preconceito, Norte e Sul, A Divina Comédia... É para fazer qualquer amante da boa Literatura babar... E para completar, tudo em versão bilíngue, ou seja, seu inglês vai ficar tinindo. Um dos lançamentos do primeiro semestre de 2011 é talvez um dos maiores clássicos da Literatura Mundial: O RETRATO DE DORIAN GRAY. Pois é meu povo que segue esse humilde blog.  Nós não estamos fracas não. A Landmark vem ainda com uma novidade para os fãs da obra de Oscas Wilde: o que temos aqui é a tradução ORIGINAL, ou seja, aquela que foi publicada pela primeira vez pelo periódico norte-americano Lippincott’s Monthly Magazine, em 20 de junho de 1890. Os treze capítulos da obra não estão com as modificações feitas pela editora inglesa Ward,  Lock and Company, que achou que a obra original deveria conter algumas modificações, para deixar a influência de Lorde Henry um  pouco mais suave,  como também a relação de Dorian com os demais personagens.  A segunda versão foi considerada mais amena, e portanto,  mas adequada para o público britânico.

Abaixo, a imagem Ben Barnes como Dorian Gray.  O filme estreou no Brasil em março de 2011, pela Europa Filmes.  Vale a pena ler a obra e comparar com a construção cinematográfica. 

 
Segue a sinopse que nos foi fornecida pela Landmark:

Dorian Gray é um belo e ingênuo rapaz retratado pelo artista Basil Hallward em uma pintura. Mais do que um mero modelo, Dorian Gray torna-se inspiração a Basil em diversas outras obras. Devido ao fato de todo seu íntimo estar exposto em sua obra prima, Basil não divulga a pintura e decide presentear Dorian Gray com o quadro. Com a convivência junto a Lorde Henry Wotton, um cínico e hedonista aristocrata muito amigo de Basil, Dorian Gray é seduzido ao mundo da beleza e dos prazeres imediatos e irresponsáveis, espírito que foi intensificado após, finalmente, conferir seu retrato pronto e apaixonar-se por si mesmo. A partir de então, o aprendiz Dorian Gray supera seu mestre e cada vez mais se entrega à superficialidade e ao egoísmo. O belo rapaz, ao contrário da natureza humana, misteriosamente preserva seus sinais físicos de juventude enquanto os demais envelhecem e sofrem com as marcas da idade. O desfecho da história é surpreendente, cujo segredo está n’O RETRATO DE DORIAN GRAY. O clássico despertou grande polêmica na Inglaterra vitoriana pelo comportamento indiferente, pelo Esteticismo como principal tema e pela dualidade do personagem principal, hedonista e conservador, que freqüenta tranquilamente reuniões da alta sociedade inglesa após cometer inúmeros crimes e assassinatos. 

Beijos e até mais.

2 comentários:

  1. Parabéns pela parceria!

    Ok, vou ficar aguardando os marcadores! *-*

    Beijão, Kamila.

    http://vicio-de-leitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords