Norte & Sul - Indicação Literaria (Editora Landmark)


Norte e Sul pela Editora Landmark:

NORTE E O SUL – North and South é um romance de Elizabeth Gaskell, publicado em forma de livro pela primeira vez em 1855, sendo que já havia sido publicado inicialmente na revista literária “Household Words”, de propriedade de Charles Dickens, entre setembro de 1854 e janeiro de 1855 em 22 partes semanais. Conhecido inicialmente por “Margaret Hale” teve seu título alterado por pressão de seus editores para “North and South”, demonstrando melhor o tema geral do livro: o contraste existente entre o modo de vida da Inglaterra industrializada do norte e da Inglaterra rural e inocente do sul, em uma época fortemente marcada pela revolução industrial do século 19.

Quando a história foi publicada como um livro em 1855, esta incluiu um prefácio afirmando que por causa das restrições do formato da revista, a autora foi incapaz de desenvolver a história como desejava e, deste modo, “várias passagens curtas foram inseridas, e vários novos capítulos adicionados”.

O livro é um romance social que tenta demonstrar a vida e os conflitos existentes no norte industrializado dos meados do século 19, através das impressões de uma jovem nascida nas regiões rurais da Inglaterra. A heroína da história, Margaret Hale, é filha de um ministro religioso que se muda para a cidade fictícia de Milton, cujo modelo era a cidade de Manchester, onde Elizabeth Gaskell morou em companhia de seu marido e trabalhou em ações filantrópicas junto aos pobres da cidade e conheceu de perto as misérias das áreas industriais.

Para a protagonista, o sul onde havia nascido simbolizava o idílio rural, o triunfo da harmonia social e do decoro, contrapondo-se com o norte e seu ambiente sujo, rude e violento. Na medida em que conhece a difícil realidade da população local, ocorre então à formação de novas amizades e uma crescente atração por John Thornton, dono de uma fábrica têxtil local.

A mudança no estilo de vida choca Margaret que simpatiza profundamente com a pobreza e as dificuldades vividas pelos trabalhadores urbanos. Após um encontro com um grupo de grevistas, no qual Margaret tenta proteger Thornton da violência dos manifestantes, os dois se apaixonam, entretanto, uma série de conflitos e desencontros até o derradeiro reencontro, onde cada um dos personagens terá que rever seus preconceitos, chegando à madura aceitação de si mesmos e de seus sentimentos.


Comentário:


Fiquei muito feliz ao ver que vários clássicos, juntamente com as obras de minha Diva Jane Austen, foram publicados em edição Bilingue pela Landmark. Uma alegria extra em saber que Norte e Sul de Elizabeth Gaskell encontrava-se entre essa publicações.

Minha “primeira vez” com Mr.Thornton , ...hoho *assovia*..... Continuando, o meu primeiro contato com Norte e Sul foi em uma adaptação em quatro capítulos produzida pela BBC.

Confesso que me apaixonei por Mr.Thornton ( já disse aqui que tenho a carne fraca?), e fiquei orgulhosa da fibra e garra de Margaret Hale.

O romance, entre Thornton e Margaret , serve de pano de fundo para mostrar a dura questão social do período em que se passava a história, o que me fez pesquisar fatos históricos da época.

Depois que assisti a minissérie, fiquei desesperada por ler a obra em sua integra (todos sabemos que as produções, sejam para TV ou Cinema, sofrem adaptações), e para minha tristeza e decepção não encontrei em português, resignando-me a ler em espanhol (nada contra, mas uma vez que não domino a língua, dá para imaginar como eu penei).

Parabenizo a iniciativa da Landmark em publicar nossos Clássicos tão amados, desejados e esperados, e aproveito para deixar um pedido: Por favor publiquem Our Mutual Friend de Charles Dickens.

DVD da Série da BBC:

Protagonistas

Daniela Denby-Ashe: Margaret Hale

Richard Armitage : John Thornton

Tim Pigott-Smith: Richard Hale

*Curiosidade: North & South, também é chamada de Pride & Prejudice com consciência Social.



Mr.Thornton & Margaret Hale:



4 comentários:

  1. Olá pessoal, olha eu de novo!!

    Só gostaria de lembrar que tudo isso é um "grande desafio", prazeroso, mas um desafio. Não sou profissional em resenhas, sou profissional em números... Mas acima de tudo uma apaixonada por Clássicos, tendo Jane Austen como diva, guru, incentivadora, mestre e etc.

    Espero que gostem de North & South como eu gostei. É satisfação GARANTIDA!!

    O Livro é Maravilhoso , e a série não tem comparação!!

    Fica aqui a dica!! Bjs!!

    ResponderExcluir
  2. Eu fiz o mesmo caminho, fui apresentada a série por uma grande amiga (Déia, sua linda) rs... e fiquei apaixonada pelo tom do romance, que te cativa pela inocência da Margareth e a força do olhar do Mr. Jonh Thornton. Comprei o livro, confesso que com um pouco de medo porque já tive experiências desagradáveis com a séries bilíngues da Landamark, mas para minha total felicidade a tradução está perfeita :)e o livro é perfeito... descreve com maestria o tormento de um homem que se julga capaz de controlar tudo e todos quando se ve totalmente apaixonado por uma moça totalmente diferente das demais... no livro voce vê a luta diária dele com esse novo sentimento e como ele ama desesperadamente ela e briga por esse amor, ate mesmo com a mãe controladora que ele tanto ama... e é lindo ver como Margareth se vê aos poucos apaixonada por ele... realmente uma leitura prazerosa... que te prende!!!

    ResponderExcluir
  3. Ameeeeeeeeeeeei este post!!

    E Déia vc está mandando mto bem!!! vc é boa nos números e nas palavras!!!

    Eu já assisti a série, lí o livro mto tempo atrás em português e comprei esta edição bilingue que está na minha listinha para ler.

    ResponderExcluir
  4. Amo o Thornton. Para mim é o personagem masculino mais fofo dos clássicos. E olha que eu amo o Rochester de "Jane Eyre" e é claro, o M. Darcy de "Orgulho e Preconceito". Impossível não gostar. Ainda preciso comprar minha versão Landmark. Quem leu disse que é maravilhosa. E atendeu o desejo de inúmeras leitoras, que queriam ardentemente ler esse livro pelos meios "legais"... kkkkk
    Porque as mais desesperadas tiveram que ler em e-book mesmo. Parabéns Andréia pelo post. E parabéns para a Landmark que nos possibilitou essa chance ímpar. Beijos!

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords