[RESENHA] Paixão e Liberdade: Flavia Cristina Simonelli

Minha beleza é o meu karma...
Paixão e Liberdade
Autora: Flávia Cristina Simonelli
Editora: Novo Século
Ano de Lançamento: 2010
Número de páginas: 180

Sinopse:

Isabel e Camila estudaram juntas na faculdade e se reencontram vinte anos depois. Camila volta da França para lhe contar uma culpa que carrega. Alta executiva, vendida ao poder, rompe com seu passado corporativo e vai a uma comunidade na Irlanda, fase rica e cheia de descobertas em que conhece Anna, a midwife, tornando-se também parteira. Adota um menino, casa-se com um médico sem fronteiras, mudando-se para a França. Nathan, seu marido, a vê como mulher ideal, cheia de valores e desconhece o peso que a atormenta. Assim, sua última atitude transmite dubiedade: terá ela sido amedrontada ou corajosa? Intentava se reconciliar com Nathan ou ao menos se confrontar com a realidade?

Isabel conta também sua história. Viúva, separada e apaixonada por Fabrizio, professor de inglês, homem indeciso de meias palavras. No entanto, ele lhe revela seu lado secreto: suas esculturas. Isabel, envolvida em paixões por toda a vida e percebe o quanto esses sentimentos a aprisionam. Encontra a liberdade pela Arte, a literatura.

Existem algumas surpresas no final.O romance termina de maneira instigante em que as histórias se misturam, por meio do recurso metalingüístico de reescrever o final de Camila através da lente ficcional de Isabel.

O romance tem o intuito de levar o leitor a refletir sobre a verdadeira liberdade. Como podemos ser livres quando ainda somos impulsionados por medos, desejos e paixões? Qual é o caminho interior que nos encoraja a nos desamarrar de tudo o que nos impede de expressar a própria essência? Além de ser uma narrativa forte e envolvente sobre duas histórias que se entrelaçam, Paixão e Liberdade é um romance que encaminha para o autoconhecimento e à busca de respostas para profundas questões humanas.

Comentários: 

Hoje eu dia, é muito dificil  para mim ler um livro e ficar realmente surpreendida. Na verdade, o que tem me deixado surpresa atualmente é que não tenho achado um livro com questionamentos realmente válidos, que mereçam ser lidos. Ao ler o livro da Flavia Simonelli, minha supresa foi a mais positiva possível. O argumento utilizado por ela é simples, e é dessa simplicidade que está sua originalidade e surpresa. Duas amigas se reencontrando depois de vinte anos de separação não é algo tão distante da nossa realidade.  A vida que levamos é  por vezes tao intensa que nos separamos daqueles que gostamos.  Claro que isso não é uma desculpa, mas entendo que o cotidiano nos empurra para situações que muitas vezes não compreendemos. Essas duas amigas, Camila e Isabel, contam suas trajetorias uma para  outra, fazendo isso uma reflexão de suas vidas. De que maneira as escolhas de Camila a levaram a uma vida que jamais imaginava levar, enquanto Isabel se viu a  meio relacionamentos e sentimentos confusos sobre os homens que passaram por sua vida. Apesar de ter me identificado com Camila, terminei o livro com muita afeição  de Isabel. Ela nos é apresentada como uma pessoa falha,  e daí é que tiro seu "encanto". Personagens literários tendem a ser "perfeitos"  dentro da atmosfera criada  pelo autor.  Suas imperfeiçõs são apresentadas com algo alheio a sua vontade, como  se ele não tivesse saida para tal.  A Camila de Simonelli não. Sua imperfeição é um retrato da realidade. Talvez para nós, leitores céticos, os caminhos que a levaram a Irlanda sejam surreais,  mas a vida é surreal. Quantas  vezes não escutamos alguém nos contar sobre um conhecido que tomou um rumo inesperado na vida? Assim foi com Camila. 
 Não sei porque, mas senti um certo inconformismo em Isabel. E o estranho é que não é essa a impressão que a personagem nos dá.  Ela parece satisfeita com  a vida que tem, mas quando vemos de que maneira ela levou seus relacionamentos e sentimentos pelos homens, algo fica no ar. 

Vou dizer a vocês que essa foi a resenha mais dificil que já escrevi. Não porque não tenha gostado do livro.  Gostei muito, e em minha mente os questionamentos são múltiplos, mas colocá-los aqui... Isso é outra História...
Espero que vocês dêem uma chance a "Paixão e Liberdade". Estejam prontos para uma estória delicada e permeada de questionamentos importantes sobre a vida e sobre as escolhas que fazemos. Poesia e filosofia em um dos seus belos momentos: na Literatura!

4 comentários:

  1. Parabéns pela resenha! Estou ansiosa para ler Paixão e Liberdade. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha, deu prazer o seu envolvimento com o livro.
    Também adoro livros com uma temática mais profunda.

    Abraços,

    Deivison Amorim
    @eutenholivros
    http://eutenholivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante o livro,
    eu já tinha visto uma amiga minha com ele e
    não tinha dado muita importância. Agora fiquei curiosa.
    Bjimmm

    http://epilogosyfinais.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Eli!
    Adorei sua resenha, muito bem escrita.
    Concordo contigo quando disse "Não sei porque, mas senti um certo inconformismo em Isabel. E o estranho é que não é essa a impressão que a personagem nos dá. Ela parece satisfeita com a vida que tem, mas quando vemos de que maneira ela levou seus relacionamentos e sentimentos pelos homens, algo fica no ar."
    Também fiquei com essa impressão quando li, parece que o personagem não gostava da vida que tinha ou sentia inveja de Camila.
    Mas é um ótimo livro.

    Beijos, Kamila.


    http://vicio-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords