Review Amanhecer - Parte 1


Então gente, hoje vim fazer algo totalmente inesperado da minha pessoa. E algo que nunca fiz aqui no blog, vou postar a review de um filme! Mas a surpresa não é essa, o inesperado é EU estar postando review de Amanhecer. A maioria de vocês não deve saber da minha relação de ódio e simpatia com a saga, mas como minhas amigas dizem, sou uma fã enrustida. Fato é que eu li todos os livros e assisti todos os filmes até agora. Basicamente eu não gosto dos livros, mas curto os filmes!



Tem SPOILER no texto abaixo, então se você estava em outro planeta e não sabe absolutamente nada sobre saga e pretende ver o filme totalmente desavisado, não leia, porque saí comentando quase o filme todo!

Olhando o filme de um jeito menos afobado do que alguém que está o esperando há um ano e acredite, eu também estava esperando, eu vou dizer que no geral ele é bom sim. Eu li as críticas americanas, eu sei que o acharam decepcionante, mas eu não achei.

O começo do filme é um marasmo só. Tá, não dá pra mentir. Eu amei o sapato que a Alice (Ashley Greene) obriga a desajeitada da Bella (Kristen Stewart) a usar. Pena que o sapato não aparece depois. Não, espera, rebobina. A entrada do filme quando o Jacob (Taylor Lautner) recebe o convite do casamento e sai re–vol–ta–do eu gostei. E nem foi porque ele arrancou a camisa na chuva, tá! Uma pessoa que não conhecesse a história ia achar que ele ia direto pular na jugular do Ed (Edward, Robert Pattinson).

Mas voltando ao porque achei o começo um porre. Porque realmente é, nem o casamento conseguiu salvar esses minutos iniciais. A melhor parte do começo foi o pesadelo sanguinário da Bella. E a entrada dela no casamento, foi o terror na terra. Primeiro que... Eu despediria Alice e Rosalie (Nikki Reed) como preparadoras de noiva, porque a maquiagem da Bella não tava boa não. E segundo que parecia que ela ia parir na entrada do casamento, sem nem ter feito o filho ainda. Pulando para a festa... Ah, bem, foi sem graça. Tive esperança que a Irina (Maggie Grace) do clã Delani (aquelas loiras bonitas, sendo que a Irina era a única feia né) ia até descer o barracão na versão do filme, mas infelizmente não rolou. Mas apesar de eu ser bem mais inclinada ao Team Jacob, o Ed ainda é o candidato a corno mais fofo do mundo sobrenatural! Quando o Jacob chega, ele leva a Bella lá. Tão bonitinho a dança com música imaginária no meio do mato. Sinistro é que nós que acompanhamos tudo, sabemos que o Ed está (de novo!) ali perto escutando os pensamentos dele e sabendo tudo que acontece. Mas claro, nada bate o episódio da barraca (em Eclipse). Agora Jacob, colega... Discutir a noite de núpcias dos outros não dá!


Ah! E o Charlie (Billie Burke) tava um gato, fala sério, sou fã dele mesmo com aquele bigode. Mas gente, de onde tiraram a mãe da Bella (Sarah Clarke)? Ela estava internada em algum centro para gente louca? Que negócio era aquele?

Agora, Ed falando português foi deleite geral. O que eu ri, gente... Agora, quanto foi a propina que a Prefeitura do Rio pagou pra galera do filme, hein? Tour aéreo com Cristo Rendentor foi ó.. Um negócio! E os caganceiros todos caindo no samba lá na Lapa? Gente! Eu não sabia se ria ou se chorava no cinema. Mas o Ed pegando o barco em pleno Rio de Janeiro e saindo amarradão pelo mar foi top! Crente que tava em Miami! E as ilhas a venda que tem aqui no Rio e a gente não sabia? Enfim... me diverti nessa parte. A pobre da Bella lá também depilando na última hora. Alguém apresenta a cera e o creme depilante pra essa menina pelo amor de Deus! Agora, o Ed brilhando de tão branco lá na água da imaginária ilha de Esme foi ó... Farol! Vem me achar Bella, chega aqui na água que te pego, afinal é costume local dar umazinha na praia! Poxa Ed, até você?!  


E a gente que ficou esse tempo todo esperando pra hora do vamos ver entre Ed e Bella... Gente, sem preconceito com as criancinhas, mas esse negócio de classificação 13 anos foi super empata f***. Eu doida pra ver Ed (ENFIM!) botando pra quebrar e quebrando a cama no movimento e não na hora em que ele SÓ agarra na guarda e fiquei naquilo. Mas tudo bem, deixa. Ainda espero a versão proibidona, esperança é a última que morre.

PS: Ed não brilha nesse filme! YAYYYY!!!! \o/

E eu me diverti com a Bella, gente, pobre da Bella, vou te contar! Com o marido que ela tava no desespero pra dar AQUELE sacode desde o danado do primeiro filme/livro e o cara não pegava nela! A garota até tomou coragem e vestiu as roupinhas sacanas que a Alice mandou e o Ed negando fogo adoidado. #Putafaltadesacanagem! Literalmente. Essa masturbação via xadrez do Ed tava pra matar! Até que Bella, já piscando feito farol, ganha lá a aposta dele e opa! Dia e noite, noite e dia que a gente não vê. Valeu 13 anos! (Ah, só pra constar, na minha seção tinha gente que com certeza tinha uns 10 anos ou menos! Vamos ver isso aí, produção! Se não posso ver a versão 17, a pirralhada também não tem nada que ver a versão 13!)

Pulando a parte da índia maluca e do “Nossa!”, pra mim o filme realmente começa quando a Bella engravida. Foi ali que me ajeitei na poltrona e pensei: Agora vai, minha gente!

Ed em choque foi a melhor parte da cena de descoberta. E a Bella danada no franguinho brasileiro? Mesmo que não estivesse grávida, tinha tudo pra passar mal.

Esse filme foi um drama só. Então quando começa a seção bebê–assassino–mata–Bella, começa a aflição. Por isso que eu digo, pobre da Bella. A garota vira um esqueleto ambulante. Sim, de verdade. Ela tem que mentir pro pai para poder continuar presa na mansão dos Cullen tentando desenvolver o feto/bebê (eles não se decidem sobre como chamar o treco que ela está carregando). Tudo ia na mesma mesmice até, claro, Jacob saber da notícia de que ela está doente e partir pra casa dos Cullen. Então ele descobre a verdade. Mais uma vez, Ed e Jacob vão se unir pra salvar a Bella (que juro que nesse filme ela nem está chatinha, porque afinal, a coitada só e sofre!). Mas eu gosto mesmo da coragem dela. Pela primeira vez ela foi muito boa! Não importava o quanto a vida dela estivesse em perigo e mesmo que ela fosse se despedir do Edward para sempre, o bebê dela era o mais importante. E isso sim, dona Bella, foi maneiro!

Não vou entrar em detalhes justamente nas melhores partes dos filmes. Mas eu nunca fui com a cara do Sam (Chaske Spencer) mesmo! Jacob tinha que ter dado nele há muito tempo! Aliás, minha estrelinha do filme vai pro Taylor Lautner. Cara, ele melhorou muito! Agora faz caras e bocas e não decepcionou nos vários closes nele para mostrar suas expressões faciais. Gostei dele nesse filme, antes ele era só parar, ser bonito e fingir que estava danado da vida. De Eclipse pra cá ele começou a ser “alguém”. Agora ele realmente pareceu irritado, decidido e em sofrimento. Tem que melhorar muito, claro, mas deu pra notar a evolução, o que é legal. Se continuar assim ele tem futuro, afinal ele passou o filme todo vestido e não senti a menor falta do peitoral (tudo bem, o começo dele molhado + malhado já deu pra divertir! LOL)


 Antes que achem que não falei dos outros... O Patt como Edward pra mim é uma tristeza. Não que o Pattinson seja o problema. Mas o Ed é aquela coisa, bonequinho de corda. Se está feliz, sofrendo, chorando, gozando ou o que for, é a mesma expressão facial (claro, com alguns momentos de exceção). Acho que passam tanta maquiagem nele que não dá pra fazer muito uso dos músculos do rosto. E eu já assisti a todos os outros filmes dele e sei que ele não é assim atuando, ele também está em processo de evolução, mas nos filmes da saga é um fracasso, ele não me emociona, o que consegue tocar é a situação em que ele se coloca, o olhar que ele lança e muito mais o tom da voz dele que geralmente está perfeito, só que infelizmente a expressão costuma estar congelada. E a Kristen, esses dias mesmo eu estava assistindo The Runaways com ela. E até dentro da saga ela melhorou, teve aquela evolução notável, talvez o papel dela permita isso, ao contrário do que acontece com o Patt interpretando o Ed. O melhor dela nesse filme foram as cenas de sofrimento e angustia. No começo do filme eu queria bater nela, tava ruim, super desconfortável. Mas do final da lua de mel em diante ela entrou no personagem e deu pra realmente acreditar nela e no que a Bella estava passando.

Voltando, quando Jacob foi contar pro bando que a Bella estava grávida eu já estava doida pra ver o circo pegando fogo. Daí em diante são as melhores partes do filme. E os lobos, gente, eu adoro os lobos, confesso que ainda é estranho quando tem aquele bando de lobo na cena, tudo falando ao mesmo tempo e você imaginando de onde vem a voz e tentando identificar quem está aonde. Tipo, essa voz é do Sam, o lobo negro está na direita. Ah! Essa voz é do Jacob, ali o lobo dele no meio da galera! E por aí vai.

É legal a cena que o Ed finalmente explode e aí o Patt conseguiu ultrapassar as barreiras da maquiagem pesada (hahahaha) e realmente ficou danado. Mas a pobre da Bella que tem que escutar a explosão do rapaz, mas ela não cede aos apelos de ninguém. Isso aí Bells, alguma vez eu tinha que simpatizar com você.
Mas sério, quando ela cai e rola aqueles sons de osso quebrando... Urgh! Aí sim que eu tava grudada no filme. Em seguida todos em volta, bastante sangue e Bella, a imagem da morte, enquanto colocava Renesmee no mundo, ou melhor, a arrancavam dela. Ela ficou muito sinistra toda ossuda. E Ed, finalmente o coitado, mordendo pra todo lado pra salvá–la. A Rosalie volta a cena para pegar o bebê, mas a Alice some. Tinha uma mulher atrás de mim no cinema que falou: Gente, a loira matou a outra e voltou pra pegar o bebê. Eu não sei que filme ela achava que estava vendo, mas Amanhecer com certeza não era!


Agora, Jacob não agüenta a pressão do sofrimento da “morte” de Bella e vai lá pra fora chorar. Claro que precisava, porque disso depende a outra cena dele e quem leu o livro sabe que ele parou de sentir atração por ela, por sentir que ela não estava mais viva e o coração que mudou e bla, bla, bla. Mas pra quem não sabe de nada disso, fica aquela sensação de que o Ed fica com a Bella. É assim que os mocinhos merecem ficar com a mocinha, quando eles ficam, todos saem, mas eles não, jamais. Ficam ali, não importa o que aconteça. E só saem pra proteger a mocinha.

Mas quando o Jacob levanta, olhar sanguinário, pronto pra ir matar o bebê demoníaco... E então ele entra na sala, Rosalie está com Renesmee no colo e ele olha bem nos olhos do bebê e tem o seu imprinting. Então ele cai de joelhos, dominado, acabado ali. Porque tudo ganha um novo sentido na vida dele! Passei mal ali. Quando ele cai de joelhos ali atrás da poltrona eu ADOREI! Foi tipo AAH!! (Favor ler o que significa o imprinting, o Jake não está "afim de um bebê"!)

Calma, que ainda vem o melhor. Os Cullen entram na briga prontos pra morrer e eu adoro as brigas! Ainda bem que teve ao menos umazinha, porque haja necessidade de adrenalina! Carslile (Peter Facinelli) e Esme (Elizabeth Reaser) chegam acabando com tudo! E os lobos mordendo pra tudo quanto é lado. Quando chega o Jacob pra salvar a noite! Ele põe o carão na frente do Sam e do bando e manda: Se você matá-la, você me mata! E aí alguém diz que ele teve um imprinting! E os lobos vazam na hora! (Porque eles não podem machucar o objeto do imprinting de alguém. De jeito nenhum! É a lei deles). Eu nem sei quem disse nada ali no meio! Nessa hora eu estava gritando no cinema: Go Jake Go!!! Tava lá no ápice, eu e a platéia torcendo pro Jacob mandar ver!


Enfim... Não entrei tanto em detalhes assim né. E não preciso contar o “final”. Mas obviamente acaba quando a gente não quer que acabe! Vamos aguardar. De novo!

Minha conclusão é que pra mim que não sou a super fã da série, é um filme que não dá para ver muitas vezes porque se tornaria muito chato. Eu ficaria pulando para as partes que sei que são interessantes. Ainda acho que o último livro poderia ser editado em um único filme, ele não tem esse conteúdo todo para dois filmes tão longos, mas também só fiquei mesmo incomodada com o início e não estou achando esse horror que estou lendo nas críticas e como disse antes, não estou decepcionada. É o 4° filme da série, qual a grande surpresa que as pessoas estavam esperando? Era bem óbvio o que estava por vir. Creio que os fãs da saga que são tão apaixonados por ela mereciam os dois filmes, porque eles querem ver todas as suas partes e momentos preferidos expostos na tela do cinema. E por que não dar isso a eles? Então sim, os filmes da saga são feitos pensando muito mais no público que já gosta do que no público em geral que pode acabar caindo numa sessão e sair correndo sem entender nada ou com idéias erradas, como as pessoas que não estão entendendo o imprinting do Jacob e achando que o cara é pedófilo. Não gosta, não vê, o filme realmente não é pra você. É para os fãs da série. Isso é totalmente explícito.

Se isso fosse Facebook agora eu ia fazer um post escrito: Elimar (marca o perfil dela) viu, eu postei! Pega o guarda–chuva. E Andreia (marca o perfil dela) não precisa me matar, viu?

6 comentários:

  1. Lucy, o fato de você ser uma fã inrustida do Crepúsculo não me assusta nem um pouco... No final, a pessoa que "menos" curte sou eu, que não vi nem li Eclipse até agora. E ainda não comprei Amanhecer. Eu sabia que vc se renderia aos encanto de Ed e Jacob... kkkkkkkkkkkkk
    Andreia está em Sampa, assistindo o filme com o maior galerão. Só volta na Segunda. E detalhe: ela tinha assistido duas vezes no Rio. Isso sim é uma fã assumida. Para ninguém botar defeito... kkkkkkkkkkkkkkkk
    BJS... AMEI O POST!

    ResponderExcluir
  2. Ainda bem que ela não está por aqui! Pensei até que ia apanhar quando ela visse esse meu post! Quando ela chegar no RJ eu já to longe! hahahahahaha E ela é mais doente do que eu por HP!! Esse negocio dela so se iguala a minha doença por Hanson! LOL

    ResponderExcluir
  3. Não li toda sua resenha, prestei mais atenção nas fotos, pois não quero ler nada do filme antes de assisti-lo. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. kkk acho que vc é fã enrustida mesmo! kkk

    Eli, tb nao li a resenha do filme, ainda nao assisti, e quero ter surpresas! ;D

    ResponderExcluir
  5. Pelo amor de Deus, eu tenho a coleção dos livros, li todos e vi todos os filmes até agora também. Mas ver AMANHECER?, só se for baixado da net. Primeiro o livro é horrível, consegue superar Lua Nova, com o marasmo e a chatice da ausência do Ed. Mas o que é esse livro? Meyer perdeu a tinta da caneta em algum lugar. Não vou nem entrar na questão da luta com os Volture porque isso foi r-i-d-í-c-u-lo, trás toda uma expectativa que não existirá, e o livro termina com um ponto final (traduzindo: acabou a ideia dela e ela colocou um ponto final sem nexo) Meyer destruiu minha vida, ansiava tanto por esta saga e foi uma decepção. PREFIRO DRÁCULA

    ResponderExcluir
  6. Nathalia, eu não gosto da série. Esse foi um post mostrando oq eu consegui achar bom e com algumas críticas do q não curti. Pra mim a tinta foi envenenada no 2° livro que é o que eu menos gosto. Então eu recorri aos filmes, que achei bem mais fáceis de gostar, tirando o 1° que é um lixo, o resto é aceitável sim, me entreteu tanto que continuo assistindo. E comparar Drácula com isso, não é viável.

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords