Book Tour "Doce Encanto": RESENHA de "Erik"

"Boas ideias devem ser sempre propagadas". Não sei quem disse essa frase, mas acredito fielmente que seja verdade. Quando vi a ideia do Book Tour no Skoob, achei muito louco. Não poderia dar certo... Você envia um livro para um desconhecido, que depois de ler, enviaria para  outro desconhecido, que faria o mesmo, até o ciclo se fechar, e o livro voltar as suas mãos.Uma piração sem tamanho! Vários blogs que sigo aderiram a ideia do book tour. Desde 11 de janeiro de 2011 (o nascimento desse blog), tenho lido várias resenhas de pessoas que participaram dessa "aventura" e todos afirmaram ser uma experiência sem igual. A sensação era que se estava recebendo um livro mágico, onde poderes de outras pessoas estavam sendo passados a mim, enquanto parte  dos meus eram passados a outro. Eu sei... Parece a maior viagem isso que estou dizendo. Mas o livro é viajante, então... Tá valendo... kkkkkkk

Sinopse - ERIK - Rosane Fantin 
Baseada no conhecido romance de Gaston Leroux, esta história inicia no momento da fuga de Erik, o fantasma, através dos subterrâneos da Ópera de Paris, durante o incêndio provocado por ele. Decidido a um novo recomeço, ele terá que enfrentar seus próprios fantasmas e perseguidores que se mantêm como obstáculos aos seus planos e à possibilidade de um novo amor. Uma aventura que leva o leitor das ruas de Paris ao interior da França, passando pela cidade inglesa de Dover e chegando à fervilhante Londres de 1872, flanando entre os salões da alta sociedade e os bairros pobres à beira do Tâmisa.


Comentários: Confesso que sempre tive uma certa queda pelo Fantasma. Aliás, quem não teve? A maioria das minhas amigas, fãs alucinadas do Gerard Butler, se derretiam toda vez que aquela máscara dava o ar de sua graça no filme. Mas antes mesmo do Gerard ser o protagonista dessa estória, eu já suspirava por ele. Sempre me senti atraída por personagens marcados por algo além de suas vontades, que lutam para sentirem algo mais do que rancor e raiva. Assim é Erik. Tendo que conviver com um defeito de nascença que faz com que as pessoas se afastem dele, o personagem foi forjado para demonstrar seus sentimentos ao máximo, não tendo um filtro moral que o fizesse perceber o quanto era sufocante ter alguém "amando" como ele amava, sem limites e sem inibições morais. O mesmo acontecia com o seu ódio: ele o levava até as últimas consequências, sem perceber que o objeto de seu amor (no caso, Christine) era a mais atingida por esse sentimento. Eric não é o "moçinho" clássico dos romances românticos que lemos. Ele tem uma moral diferente da dos personagens convencionais que estamos acostumados a ler. O mundo que o rege não é o  mesmo que Edmund Dante de o "Conde de Monte Cristo", que busca se vingar de seus algozes, ou Jean Valjan de "Os Miseráveis", que busca a redenção de seus pecados, através da ajuda que dá a  Cossete e sua mãe. Erik tem como motivação o desprezo que sente pela humanidade como um todo; humanidade essa que lhe virou as costas por causa de um defeito físico. Quando abre uma rara exceção, e deixa que alguém entre em seu mundo particular, tudo desmorona, causando assim um caos difícil de ser organizado.

O livro de Rosane Fantin se inicia quando o  mundo de Erik fora  destruído (não vou dar mais spolleirs, pois quem ainda não conhece a trama que envolve o Fantasma, pode vir a ter curiosidade). Fugindo dos seus algozes, acaba procurando uma antiga amiga, Mme Giry, que o ajuda em meio a sua fuga. Saindo da França e indo parar na Inglaterra, Erik acaba recebendo a ajuda de um desconhecido, que lhe estende a mão sem querer nada em troca. O jovem ourives Paul o acolhe em sua casa, e Erik inicia dessa maneira a sua redenção. Desenhando jóias, Erik consegue extravasar de alguma forma sua veia artística, ajudando assim a enriquecer seu novo amigo. Tendo a sua nova vida ameaçada pela possibilidade de seus "inimigos" continuarem sua procura, Erik e Paul começam a elaborar um plano para despistar de uma vez por todas aqueles que o procuram, para dar mais segurança na nova vida do antigo Fantasma. Em meio a esses novos acontecimentos, Erik conhece a irmã caçula de seu agora sócio, a jovem Catherine, que lhe trará um nova chance para amar.
O que posso dizer sobre o livro?  Rosane Fantin me parece ser uma romântica incurável, e deu ao Fantasma uma nova vida. O que me incomodou um pouco foi a falta de surpresas ao longo da trama. Tudo estava perfeitamente amarrado, sem grandes sobressaltos. A nova chance de Erik não teve nenhuma real reviravolta, que pudesse nos dar aquela angústia que faz o leitor se surpreender. É um romance previsível, o que não quer dizer que seja ruim. É um livro morno, que pode deixar os fãs do  "Fantasma" um pouco decepcionados. Mas vale a pena pelo romance "florzinha" que se desenrola entre Erik e a irmã de seu sócio. 
Mas não leia só a minha resenha, por favor. Outras blogueiras  já resenharam, e tantas outras ainda resenharão. Então, é aguardar e conferir... Acompanhem o Book Tour do blog amigo "Doce Encanto", da fofa Rapha (http://rapha-doceencanto.blogspot.com/). Lá você  encontra também inúmeras novidades sobre lançamentos nacionais e internacionais, além dos sorteios que são sempre maravilhosos...

BJKS e  até mais...

Elimar

2 comentários:

  1. hahahaha, ótima resenha. O livro parece ótimo. hehe
    Seguindo seu Blog, sem medo. Parabéns por ele.
    Eis o emu: papeldeumlivro.blogspot.com

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Elimar! Gostaria de, antes de mais nada, te agradecer pela participação no booktour da Doce Encanto e pela tua resenha sincera e bem feita de meu livro. O Erik foi o primeiro romance que escrevi e nele me empenhei principalmente na pesquisa histórica, costumes de época, trajetos percorridos pelo fantasma em sua fuga e outros detalhes, como deves ter percebido durante a leitura. Em meu romantismo incurável, como bem percebeste, quis dar uma nova chance ao nosso amado Phantom, dando-lhe um novo amor (Catherine), o que pode decepcionar muitas das pessoas que torciam pela reconciliação dele com a Christine.
    Assim como tu, tb sou grande fã do ator Gerard Butler e, obviamente, ele foi minha inspiração para descrever o meu Erik.
    Muito obrigada pela tua atenção.
    Beijo!
    Rosane Fantin
    http://romancesaovento.blogspot.com

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords