Resenha: Desaparecidas - Tess Gerritsen

Voltei! To tentando manter o blog na minha agenda, mas ta difícil! Bem, voltei a ler Tess Gerritsen, meu primeiro encontro com ela foi ano passado, mas agora engatei em seus livros e especialmente em sua famosa série: Rizzoli & Isles. Só que eu não estou lendo na ordem, o que não prejudica realmente o entendimento, mas se você puder tente pelo menos começar por “O Cirurgião”, o 1° da série. Aí que comecei. Mas hoje, vou falar do livro Desaparecidas, 5° da série.


Desaparecidas - Tess Gerritsen
Editora Record
384 Páginas
2008
Skoob

Sinopse: Depois de concluir a quinta necropsia do dia, a Dra. Maura Isles circulava pelas salas do necrotério, com o cheiro da morte grudado na roupa. Ao passar por um dos corredores gélidos ouviu um barulho. A longa fileira de corpos parece ter ganhado vida. O ruído tem origem em um dos sacos de cadáveres. A pele gelada, os dedos roxos, os lábios azulados... “Mais um corpo”, pensa a médica. Entretanto, ela não imaginava que estava prestes a tomar o grande susto de sua vida. 
O cadáver abre os olhos.
Com pulso fraco e baixos sinais vitais, a jovem desconhecida é levada imediatamente ao hospital. Mas o bizarro acontecimento logo se revela fatal. Com frieza e precisão chocantes, a mulher mata um segurança e faz alguns reféns. Entre eles, uma paciente grávida: a detetive Jane Rizzoli.
Quem será aquela mulher violenta e desesperada? O que ela quer? À medida que horas de tensão se acumulam, a Dra. Maura une forças com o marido de Jane, o agente do FBI Gabriel Dean, a fim de desvendar a identidade da misteriosa assassina. Quando os agentes federais subitamente aparecem em cena, Maura e Gabriel percebem que estão diante de um caso que vai muito além de uma simples crise de reféns.

Um pouco da autora: Tess Gerritsen é uma médica que deixou a profissão para se dedicar à escrita e aos filhos. Ela escreve alguns dos principais Best–Sellers de suspense e tem seus livros traduzidos em mais de 30 linguás e já vendeu mais de 20 milhões de exemplares. A série Rizzoli & Isles fez tanto sucesso que virou um seriado de TV que chegou a bater recorde de audiência em sua estréia. Tess é considerada um gênio do suspense médico e é uma das autoras preferidas de Stephen King. No Brasil, seus livros são publicados pela Editora Record, mas ela também tem títulos lançados pela Harlequin e até romance de banca publicado na série Intriga da falecida Nova Cultural. Entre seus principais títulos estão: O Cirurgião, Dublê de Corpo, O pecador, O Dominador, entre outros. 

Resenha

Quando eu dei de cara com a Jane Rizzoli no primeiro livro da série, O Cirurgião, eu não fui muito com a cara dela, ela foi me ganhando aos poucos e no final do livro eu até que gostava dela, pelo menos admirava sua coragem e persistência. Rizzoli não é exatamente uma personagem que você gosta e simplesmente se mantém adorando pra sempre. Ela é desagradável, como ela mesma fala pro marido e ele confirma. 

Mas Desaparecidas não começa com o foco em Rizzoli e nem em Isles. E sim Mila. Começamos o livro com ela e não há prólogo, prelúdio, iniciação, apresentação, pegar leve pro leitor se acostumar... Não. Nada disso. A gente leva uma paulada logo de cara, assim como Mila. Ali você já pensa, é assim que vai ser? Eu já começo sofrendo com a personagem assim? E o vínculo com Mila é criado bem nas primeiras páginas. O horror de sua vida tão curta apenas começou. E um livro ótimo também. 

Logo depois nos perdemos de Mila, o que programado ou não pelo autor, nos causa preocupação. Será que acabou ali pra Mila? Nunca mais vamos “nos ver?”. Mas acabamos nos desligando dela, afinal, nos encontramos com Maura Isles e a morta desconhecida que não está tão morta assim. Já imaginou, você entrar no necrotério onde lida com mortos diariamente e de repente um daqueles sacos se move e quando vai olhar o corpo abre os olhos? Macabro. Mas aí que da a segunda sensação de que a história começou. 

Não da pra falar muito desse livro, são detalhes, percepções, teorias, você não sabe se melhora ou se piora. Só espera pelo inesperado. Se você nunca leu Tess Gerritsen ou ainda está apenas flertando com ela, em geral vem algo assim. Ou ela vai te dar um soco como nas primeiras paginas do livro ou vai ser um detalhe médico ou não que quando perceber estará no meio da situação e voltando umas páginas para conseguir se achar.

De volta a história, nossa ex-morta causa uma reviravolta e Jane e Maura acabam envolvidas, ambas presas de forma diferente. Enquanto Jane anda pelo hospital você a persegue já sabendo que não há nada bom para vir. Então começa aquela confusão de Polícia de Boston, FBI, CIA, unidade antiterrorismo que nem deveria estar ali. Repórteres, famílias, muitos personagens, muitos detalhes. E você só querendo saber aonde a ex–morta quer chegar com tudo isso.

E enquanto estamos perdidos e nervosos por Jane e seu bebê e o desespero de seu marido e amigos... Reencontramos Mila. É ela que conta o que lhe acontece, as partes dela são em primeira pessoa, e desvenda pro leitor o porquê de estarmos onde estamos na história que se desenvolve no momento atual. Aí conhecemos também Olea e o nome das outras desaparecidas que vão sumir de nossas mentes. Mas os horrores pelos quais elas passam não. E o ódio e revolta de ler tudo aquilo aumenta nossa aflição quando o próximo capítulo nos leva de volta a história atual. Todo mundo acusando todo mundo de paranóia e com as teorias que estão na sua cabeça, até o leitor começa a ficar meio paranóico. Mas a essa altura do livro você já vai saber quem é quem. Só não vai saber de que lado estão. Quem está traindo e quem você precisa achar. E há uma frase que assombra Rizzoli, você sabe por que, mas é como se não pudesse contar: Mila sabe.

Eu não posso estragar esse livro para os futuros leitores então, vai acabar por aqui. Posso dizer que esse livro é bom, não creio que seus detalhes o destaquem como o mais brilhante da autora ou aquele com o suspense mais intrincado e impossível de descobrir. Mas até agora, emocionalmente, fico com ele. Talvez esteja sendo sentimental porque acabei de terminar o livro e já estou fazendo a resenha, mas nesse livro a autora me ligou mais a humanidade dos personagens e a forma totalmente desumana como pessoas, supostamente humanas tratam as outras.

Mas se você ama finais perfeitos, em que a total justiça é feita e o autor da um jeito de praticamente consertar o mundo no seu pequeno núcleo de personagens, fique longe da Tess Gerritsen. No final senti que tive apenas uma parcela de justiça. Alguém recebeu um castigo, o assassino de alguns pode ser pego, mas justiça é algo relativo. Nem mesmo no mundo dos livros, ainda mais dos romances policiais, é possível conseguir o final feliz ideal. Ainda há outras Milas, ainda há corpos, você não vai saber o que aconteceu com a menina loira e mesmo que seja ficção, enquanto Mila nos conta, você pensa que apesar do FBI ter conseguido, 50 mil outras estão lá fora. E você sabe que isso é real. 

Enfim, esse livro é muito bom. E se você for ler, quando terminar é que vai realmente entender o que eu disse no parágrafo anterior. E o final vai chegar pra você como um alívio e impactar quando você ler: Meu nome é Mila, e essa é minha história. E a página seguinte vai ser branca.

Até a próxima! 

Lucy.

15 comentários:

  1. Oi, querida. Tudo bem?
    Eu estou completamente louca pra ler Tess, minha amiga vem falando a seculos desse livro e nem comecei a ler (:

    Ah, queria avisar que meu antigo blog foi raqueado (livrospelacasa), entre outras coisas, por esse motivo, fiz um novo.

    Novo: http://marinahgattuso.blogspot.com/

    Muitas novidades a caminho.

    Beijos,
    Marinah Gattuso

    ResponderExcluir
  2. Olá flor,
    Retribuindo a visita e seguindo também.
    Adorei seu blog,tem posts interessantes!
    Beijos

    http://sorteiosemimos.blogspot.com/
    http://artesempontocruz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Passando para desejar que vc tenha uma ótima semana, bjs

    ResponderExcluir
  4. Que coisa fofa seu cantinho ! Amei !
    Estou te seguindo Sou das Blogueira Amigas
    http://catiarosaantenada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. olá tambem já estou seguindo voce
    um abraço
    vejamimosedelicias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Nossa, sua resenha está muito boa e eu fiquei super curiosa. Só me resta agora ler algo dessa autora, pois parece que você gosta muito.
    Adorei, beijos

    ResponderExcluir
  7. olá...
    Vim retribuir a visita...
    Adorei seu blog,adoro ler,embora sem tempo...
    Bjos...

    ResponderExcluir
  8. Oi querida, obrigada pela visita.
    Eu já conheço seu blog, adoro livros e sempre que posso dou uma passadinha por aqui.
    Já conhece meu outro blog? Passa lá.
    http://poderosasestilosas-bydany.blogspot.com
    Bjos.

    ResponderExcluir
  9. Oi amiga!!!
    Estava passeando pela internet e encontrei teu blog, que me encantou!!já estou seguindo!!!
    Sou do blogueiras unidas, n° 683,vem me visitar também, meu blog está cheio de graficos e moldes e em breve estou preparando um sorteio de mimos...ah,seja min
    ha seguidora e coloque meu BLOG em sua lista de blog, assim aumentam tuas chances na hora do sorteio!!
    Te aguardo aqui.. bjus
    JANE
    http://artesdajanemarcia.blogspot.com
    http://www.facebook.com/artesdajane
    https://twitter.com/#!/jmarcia8

    ResponderExcluir
  10. Oi Eliiii, tá sumidinha mesmo rsrsrs Mas entendo, infelizmente a vida é uma correria danada ;~

    Falando sobre o livro.. caramba, essa capa me dá medo!!

    Ex morta? Nsssss, deve ser um livro viciante, fiquei mtoo curiosa pra ler *-*

    Eita... o que será que acontece no final????QUERO SABER! hahahaha

    Beeeijao amore!

    ResponderExcluir
  11. Retribuindo a visita e agora com vontade de pega um livrinho pra ler beijão adorei seu blog Parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Eu fiquei tensa só em ler a sinopse e admito que ao ler a resenha me interessou demais.
    Parece ter muito misterio e eu fico super ligadona em temas assim.
    To seguindo seu blog, segue o meu?
    Resenha do livro destinada da P.C. Cast.
    manuscritodecabeceira.blogspot.com
    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde.

    Já viu a promoção "Pós Carnaval Literário", no blog O Leitor? Você pode ganhar 6 livros (isso mesmo, 6 livros só para você).
    Tá esperando o que? Corre na nossa página de promoções e é só clicar no primeiro banner e seguir as regras.

    A outra novidade é que além desses 6 livros, você pode concorrer a mais um, "Como se livrar de um vampiro apaixonado". Para isso, clique no segundo banner e siga as regras.

    Boa sorte e espero você lá.

    Atenciosamente,
    Pamela.

    ResponderExcluir
  14. Uau, adorei a resenha! Mas só não entendi uma coisa... esse livro é a continuação de alguma série?
    Uma vez eu me deparei com ele em uma livraria e gostei muito da capa. Mas aí fui ler a sinopse e fiquei meio confusa. Achei muito aquele tipo de sinopse que fala fala e não diz nada, sabe?

    Mas fiquei curiosa pela sua resenha! Gosto de tramas mais "fortes"...rsrs

    Abraços,
    http://leitorasanonimas.com

    ResponderExcluir
  15. Estou lendo o livro "Desaparecidas" e ele é o primeiro da Tess na minha estante. Só posso dizer que estou amando. Logo de cara já senti uma verdadeira confusão de sentimentos. Estou perto do final, mas captei perfeitamente o que você disse. Achei sua resenha perfeita, de verdade. Não saberia descrever esse livro de forma melhor :D tipomari.blogspot.com

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords