[Resenha] Mordida: Meg Cabot!

Mordida
Insaciável - Livro 2


Sinopse:


"O poder especial de Meena Harper finalmente será valorizado. A Guarda Palatina – uma poderosa unidade secreta que caça demônios – a contratou para trabalhar na filial de Manhattan. A questão é: seu ex-namorado, Lucien Antonesco, é filho do Drácula e o príncipe da escuridão. Tudo bem, Meena decidiu que já chega de vampiros em sua vida... Ao menos até que consiga provar que, mesmo não tendo alma, os seres demoníacos não perderam a capacidade de amar."


Comentários:


Taí uma autora que vicia. Meg Cabot tem um estilo próprio dentro dos estilos já conhecidos pela gente: o Romance! Meg consegue inverter os papéis, e fazer a gente rir de situações que seriam no mínimo alarmantes para uma pessoa normal. E normal aqui quero dizer nós, leitores acostumados com o fantástico, o extraordinário! Nessa continuação, Meg retoma a estória de "Insaciável" (clique aqui e leia o que achei desse livro) depois de seis meses. Lucien, o vampiro tudo de bom está sumido. Meena agora trabalha para aqueles que querem acabar com seu ex. Alaric continua carrancudo e distante, tentando esconder de si mesmo o que sente por Meena. E em meio a essa nova realidade, Meena tem que lidar com o fato que ainda têm gente que quer matá-la. Mas quem? Os súditos de Lucien estão mortos. De onde viria esse novo perigo que ronda a cabeça de nossa heroína? 


Se formos comparar "Mordida" com "Insaciável", é claro que ele vai sair perdendo. Poxa, esse é um livro que dá continuidade a uma outra estória. Nem sempre a autora vai manter o mesmo ritmo, principalmente porque grandes acontecimentos marcaram o primeiro. Retomar uma trama já consolidada pode ser um problema, mas acho que Meg conseguiu dar conta do recado, apesar de ter tido poucos nós para desatar. O livro fica mais marcado por causa da decisão de Meena de não voltar para Lucien, que diante disso, fica sem esperança, e resolver aceitar o destino que havia lhe sido imposto séculos atrás. A partir daí, vemos o personagem questionar a sua humanidade, ou a falta dela, para ser mais exata. Apesar de não retomar o relacionamento, Meena ainda sente algo por Lucien, e por isso o defende. Não que exista amor nesse caso. Vi mais com uma pessoa que tem muito carinho por outra, e quer vê-la bem. Ainda existe a atração, mas Meena sabe que não existe mais chance dos dois ficarem juntos, mesmo porque, tem um caçador de vampiros MARA louco por ela, mesmo que não admita isso para mais ninguém A desculpa usada por Meg para dar um gás a trama de Lucien foi por demais vazia, na minha opinião. Não que a ideia fosse ruim, mas acho que ela dedicou pouco tempo e espaço para nos explicar isso, deixando para trás uma lacuna enorme. Houve também um desperdício de bons personagens, que nesse livro ficaram sem função.: o irmão da Meena, Jon,  que apesar de ter criado uma "arma" de alta periculosidade e, exatamente por isso, ter sido contratado pela Guarda Palatina, poderia ter rendido mais boas risadas. O casal amigo de Meena, Adan e Leisha, que agora tem um bebê que só gosta de cachorro caçador de vampiro, no caso, Jack Bauer (cara, isso teria rendido passagens hilárias). O que foi ótimo foi o aparecimento do Padre Caliente, vindo diretamente do Brasil. Só o apelido já valeu, mas Alaric falando dele é demais! 


Lendo a resenha, até parece que não gostei do livro. Eu gostei. Só senti falta da "pegada" que existia no outro livro. O final foi o que eu desejava (confesso), mas sei que a maioria remava contra essa corrente. Fica aqui a dica para quem curte os livros da Meg ou um bom romance: leia de mente aberta! Meg inverte os papéis nessa trama. Para mim, valeu. Vamos ver se você terá a mesma impressão...

Elimar

3 comentários:

  1. Ainda nem li o primeiro, então não li sua resenha toda, só o primeiro parágrafo, com medo dos spoilers kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Todo mundo fala bem dessa série, mas tenho medo de não gostar. Eu já li outros livros dela, e tenho medo de me decepcionar com uma mudança tão grave de narrativa. Tá que em A Mediadora ela fez um trabalho incrível, mas esse livro parece diferente de tudo o que já vi da Meg.
    Como vc disse, os livros da Meg realmente nos fazem rir de situações tensas, então talvez eu dê uma chance a esse livro.
    Mas... vampiros? Nah...
    Talvez ><
    É a primeira visita que faço ao seu blog, e devo dizer que achei ele lindo! Super fofo. E eu gosto de Alquimia (Full Metal Alchemist, hehe)

    É isso!
    Faça uma visita: www.nathlambert.blogspot.com

    Beijos,
    Nath!

    ResponderExcluir
  2. Parece ser um ótimo livro! Adoro livros assim.
    Adorei o blog e a postagem meninas! Sucesso! ^^
    Abraços.
    Fanie.

    ResponderExcluir
  3. Tenho muita vontade de ler esta série, mas é claro que tenho que conseguir arranjar tempo(diga-se tempo = dindin) kkkkkkk
    Gostei da resenha e espero um dia poder ler para conferir. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords