Resenha: A Ascensão da Meia Noite - Lara Adrian


Quem é vivo sempre aparece né gente! Mês passado encontrei com Elimar no evento de Senhores do Submundo e numa das nossas conversas, estávamos trocando nossas desgraças da vida sem tempo. E eu mais uma vez pedindo desculpas por sumir do blog, mas explicando: “Elimar, to com a corda do pescoço! Não to dando conta! To trabalhando horrores!” E ela, com aquela cara de desespero disfarçado: “Menina, eu já to mortinha! Isso aqui é minha aparição! Me enforquei há dois meses!” Diante disso, tive que me comprometer a voltar a dar as caras nem que seja pra postar umas loucuras!

Ascensão da Meia Noite - Lara Adrian
Editora Universo dos Livros
358 páginas
4° Livro da Série Midnight Breed

Em um mundo de sombras e escuridão, o desejo é a arma mais mortífera… 
Para a jornalista Dylan Alexander, o que começa como a descoberta de uma cripta oculta acabará se transformando em uma espiral de violência e mistério que colocarão sua vida em perigo. Mas nada é mais perigoso do que o homem ferido e extremamente sedutor que emerge das sombras para carregar Dylan e um mundo sombrio… 
Irado por causa de uma traição, Rio é um guerreiro que empenhou a vida na luta contra o exército de Renegados. Ele não permitirá que nada atrapalhe seu caminho – muito menos uma mortal que pode pôr em perigo a existência da Raça, ameaçada agora por um sombrio mal que despertou de sua letargia eterna. 
Repentinamente, Dylan não consegue mais resistir ao toque de Rio, e descobre que eles estão unidos por laços fortes. Ela deverá escolher: deixar o reino da meia-noite ou arriscar tudo o que tem por esse homem que lhe mostrou o verdadeiro sentido da paixão e os infinitos prazeres do coração…

RESENHA:

Juro que hoje não vou vir com aquelas resenhas profundas e longas. Pra começar eu comprei esse livro na versão americana no meio de um bando de quando eu fui a Barnes & Noble no ano passado lá em NY. Sabe quando você entra numa livraria e parece que entrou na Fantástica Fábrica de Chocolate? Eu tava falida, era final de viagem, mas eu não quis saber. Lá tem cestinhas já na entrada por motivos óbvios. Quando eu saí da seção sobrenatural tava com duas cestas. Entrei na parte de romances e ferrou! Tava que nem uma louca e meu namorado me dizendo que eu ia ser presa por excesso de peso e quando abrissem a mala só ia ter livro! Aí ia virar contrabando! Eu só sei que os Midnight Breed vieram no bolo. Pensei que o livro do Rio seria um dos últimos, mas logo após terminar o Tegan eu dei de cara com um Rio que estava fazendo o homem das cavernas. 

Devido ao que aconteceu, quem tem acompanhado a série sabe que o cara ficou arrasado e pra ele aquilo foi o fim da vida dele. Não há mais nenhum motivo para Rio continuar por aqui, afinal, para guerreiros como eles, sua companheira é tudo em sua existência. E ele foi cruelmente traído. Mas mesmo de sua forma errada, sua ex, mesmo agora um espírito, ainda se preocupa com ele. É aí que entra Dylan. Ela tem um dom especial, vê “pessoas” mortas. Sim, no estilo "I see dead people" do garotinho de O Sexto Sentido (aliás, vocês viram como ele ficou feio?!)

Bem, voltando ao assunto. Eu me identifiquei de cara com a Dylan porque achei uma mulher destemida e curiosa... Tinha que ser jornalista né! Adoro uma jornalista (ok, eu sou suspeita, o jornalismo corre em minhas veias e consequentemente falta $$ no meu bolso! Hahaha).  A história de vida dela é interessante, o modo como a família se resume agora a ela e a mãe. Me identifiquei com isso também, porque o timão lá em casa é assim também. E a lealdade de ambas e a coragem que mesmo assim deu espaço para a fragilidade pelas perdas que Dylan sofreu na vida.  

E continua sofrendo né, ela é meio conformada com a vida que está levando que ela sabe que não é boa o suficiente, mas segue numa luta sem resultado pra mudar. Mas ela é um bom par pro Rio, ela consegue entendê–lo. Vocês que estão lendo a série, sabem que ele chegou ao fundo do poço da perda e ainda deu mais uma cavadinha só pra assegurar. Foi muito duro para ele os danos físicos e psicológicos, lembram que ele estava quase louco na enfermaria e nem podia ver mulheres. Sim, ele está fazendo o estilo cético, de não acreditar em mais nada que valha a pena e não apenas aquele tipo conhecido de “nenhuma mulher presta”. 

Eu li esse livro ano passado, ou seja, depois de tantos livros esqueci boa parte do negócio, mas como sou uma colunista dedicada (AHAM!), reli praticamente o livro todo e notei como eu gostei dele. Creio que gostei mais desse do que o anterior, do Tegan. Gosto muito do livro do Dante também. 

Outra coisa: Não quero fazer spoiler, mas eu sabiaaaa que aquele cara estava vivo. E aprontando.

Mas sério, foi chocante descobrir o que ele estava fazendo com o alienígena ancestral que estava na sarcófago/cripta espacial caverna que o Rio devia ter explodido antes. Gente, que horror. Não consigo me acostumar com a idéia de eles serem extraterrestres e que os Gen 0 ou os ancestrais ou o que for, fossem monstrengos estupradores. Enfim... vamos abstrair essa parte.

Fato é que Dylan acaba totalmente ligada aos planos maléficos do cara porque ela consegue ver as garotas mortas. E eu sei lá se isso é spoiler, creio que não, mas são todas especiais como ela. Mas calma que até descobrir isso a Dylan tem que fazer DDD com 21, 23, 31, 41 com desconto de fim de semana e DDI pra Dubai e depois pra China. Demora...

E eu fiquei pela segunda vez roendo minhas unhas (mentira que não vou estragar o esmalte) quando os dois estavam de volta ao quartel general no fundo da terra dos guerreiros. Eu juro que até hoje não entendi bem aquele troço que ela fez na saída de incêndio (vocês saberão quando lerem). A parada não é a trocentos andares abaixo do chão? Enfim... Não divaga, Luciana! 

Capa da versão americana
Mas a falta de ponto comum entre Dylan e a ex–traidora–antiga–parceira–do–Rio é algo que a autora procura deixar bem claro. Sabe aquela história de depois que passa a gente percebe que era errado ou de deixar pra falar mal depois que fulano morreu e não pode mais se defender? Soa meio assim. Agora a ex parece fútil e egocêntrica, até as manias e os espelhos e tudo mais. A mulher era meio doida, fala sério. Tanto que ela acabou fazendo o que fez. Nunca gostei dela, desde a primeira vez que foi citada e se lembro bem foi quando ela fez o Rio chegar atrasado à reunião, isso lá no livro do Lucan. 

Eu dei umas risadas com a Dylan tentando descobrir o nome todo do Rio, porque ele foi falar mal do nome dela lá no início do livro e acabou tendo que explicar que Rio era só um pedaço do seu próprio nome. Mas na boa, quando ela soltou “Rosario?” não deu pra não gargalhar. Você já imaginou um guerreirão espanhol e caliente (vampiro–extraterrestre), músculo puro, enorme, cheio de dermaglyphs (como chamam isso na tradução? Dermagrifos?), todo maravilhoso e másculo... E se chamando ROSARIO?!!! Mega broxante! Já pensou, lá no meio da parada. Oh Rosário, me morde! Vai me morde, Rosárioooo! Sério?! Felizmente esse não é o nome do cara, vocês vão ter que ler pra descobrir o nome enorme e não muito comum do nosso sofredor traído. (Sinceramente, eu prefiro fingir que eu não sei, porque também NÃO DÁ pra imaginar aquele cara com aquele nome do vovô dele).  Mas o “de la Noche” eu achei sexy, vai! Se bem que ia ficar uma coisa super Zorro feelings ficar também mandando o “de la Noche” ir fundo! Vamos combinar né...

Pra não me esticar muito, que eu sou chegada a fazer resenhas gigantes... No final do livro rola aquela ação básica de alguém quase morrer e tem que salvar a Companheira da Raça (É Breedmate no livro, mas traduzido acho que estão chamando assim, não é?). Ou seja, aquilo que rolou em todos os livros da série até agora e mesmo assim a gente continua se roendo no final!

Mas eu gostei do casal, vi umas leitoras reclamando um pouco de casais anteriores. Juro quei achei esse bem legal, com boa dinâmica entre eles, inclusive antes de ficarem juntos, porque eles não se entendem. E isso é legal. 

Agora vamos fingir que eu estou tentando não falar das partes HOT do livro. Mas eu adorei e sei que isso não é novidade. Mas foi especial, depois da traidora, Rio nunca mais pensou que teria outra mulher em seus braços, que ele conseguiria se abrir para algo tão íntimo. Vocês sabem o quanto significa pra eles a sua companheira de raça e perder uma e pior ainda, pela traição e de forma tão trágica... O momento dele com a Dylan, não só da primeira vez como da primeira mordida e tudo mais, foi bem especial. Ai fiquei sentimental gente, to até pulando a parte que ele mesmo sem praticar há muito tempo bota a jornalista pra dançar um flamenco estilo La Tourada! UI!!

Chega de bla, bla, bla. O próximo livro é do Niko!! 

Extras:

Pra quem estiver tentado a acompanhar a série, esse é o 4° livro lançado no Brasil. Os anteriores são: 
O Beijo da meia-noite, O Beijo Escarlate e O Despertar da meia-noite. Todos lançados pela Universo dos Livros. 

Lá fora a série já está com 10 livros lançados sendo que o 11° e 12° já estão planejados, faltando apenas a autora/editora liberar datas e mais detalhes dos casais. 

Pra quem quiser comprar, vi esse livro por 27,90 na Saraiva e pra quem curte ler em inglês e não aguenta esperar, lá também vende os importados, em torno de 22 reais cada. (Alô, Saraiva, vou querer meu jabá! hahahahaha)

Bem, vou planejar logo meu próximo post, pra me obrigar a não desaparecer. Porque super me divirto quando consigo escrever aqui. (E preciso salvar a alma atormentada da Elimar! hahahahaha)

6 comentários:

  1. Resenha bem legal, eu já tinha lido,mas não comentei. Queria que minhas resenhas fossem mais descontraídas assim, bem legal.

    ResponderExcluir
  2. Lucy menina, sua resenha está maravilhosa como sempre! Você sabe que adoro este seu jeito único e divertido de nos falar dos livros... Eu ainda não li este. No momento estou lendo o do Tegan, mas pra mim, o que mais gostei até agora foi o Dante. Eu gosto muito desta série e a Lara Adrian é uma simpatia de escritora... Beijinhos Lucy e obrigado por salvar nossa amiga Elimar da morte iminente... kkkkkkkkk
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. flor, eu até comecei a ler sua resenha mais ai nao entendi nada, isso pq não li os primeiros livros, eu até li a resenha do 1 livro, mais não lembro desses nomes.. sorry

    bjss
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/2012/08/autora-parceira-oi-meus-amoresamigos.html#links

    ResponderExcluir
  4. Adoro essa série.
    Talvez goste mais dessa do que de IAN.
    Ainda não li o terceiro livro, mas estou ansiosa por ele e por esse.

    Bjks
    Bja

    ResponderExcluir
  5. Que resenha divertida, deu mais vontade de conhecer o livro.


    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  6. uau!
    por que ainda não conseui ler essa sério, alguém pode me dizer???

    Lindo! Amei!!!!

    Beijoos

    Gih
    http://kastmaker.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords