[Semana Nacional#1] Resenha: Cores de Outono: Keila Gon!

Começando uma semana especial aqui do Alquimia dos Romances. Vamos dedicar cinco dias para resenhas de livros brasucas. É isso mesmo. Só livro de autores nacionais. Já fazia um tempo que eu vinha negligenciando a prata da casa, então resolvi fazer essa semana inteirinha dedicada a eles, que tanto lutar para fazer com que seus trabalhos sejam conhecidos pelo público brasileiro. Lembrando que as minhas resenhas estão impregnadas das minhas impressões, ou seja, aqui vocês terão contato com a minha opinião e nada mais. Seja a resenha elogiosa ou crítica, fica a cargo de cada um decidir se quer concordar comigo. Percebo que algumas pessoas acham que os blogueiros são demasiados duros com os autores brasucas, reservando os elogios para os livros estrangeiros. Outros acham que, para conseguir parcerias, os blogueiros distribuem elogios a torto e a direita, para poderem ganhar livros de graça. Sei que já falei isso exaustivamente  mas não custa repetir: a parceria é algo muito sério e complicado de se fazer. Quando o autor pede para você ler o livro dele, ele está colocando o seu trabalho nas mãos de um completo desconhecido, que tanto pode amar como odiar a sua obra. Já o blogueiro fica com a obrigação de dar um retorno a esse escritor, retorno esse que envolve tempo e trabalho, já que na maioria das vezes (para não dizer todas), o blogueiro trabalha em outra coisa que não seja o seu blog, e fica pressionado para entregar suas resenhas. Quem me conhece, sabe do grande problema que tive tempos atrás, ao criticar um livro que considerei fraco, tanto na revisão, quanto na pesquisa histórica, mas me vi obrigada a rever as minhas palavras, já que fui perseguida no Skoob por conta disso. A autora, que diga se de passagem, é uma fofa, não se manifestou, mas é claro que não gostou da minha crítica. Já adianto que tive muita sorte essa semana, então preparem-se para ouvir mais elogios do que críticas. Mas isso não significa que você vai gostar do estilo. Nesse caso, vai do gosto literário de cada um. Só posso dizer se vale a pena para mim lê-lo. Então, vamos deixar de lenga-lenga e partir logo para a primeira resenha nacional dessa semana.


Sinopse:

O inesperado, o impossível, o destino... Quem ama escolhe seus caminhos, vence o medo, ultrapassa a razão, duela com a dúvida entre o certo e o fácil para seguir seu coração. Melissa encontrou em um olhar as revelações de toda uma vida e longe da lógica escolheu o caminho confuso, mas surpreendente do amor. Ela chegou à pequena cidade da montanha com a responsabilidade de cuidar de Alice, sua irmã caçula, esperando uma vida simples. Mas se viu envolvida por Vincent, um estranho arrogante, dono de irresistíveis olhos turquesa que vai levá-la através da sombra e da luz para revelar surpresas inimagináveis de um Mundo Mágico perigoso e fascinante. A cada encontro este homem misterioso amedronta e encanta; desperta sentimentos e a faz duvidar de sua coragem. Mas, antes que Melissa seja arrebatada por esse amor, ela precisa enfrentar elfos, magos e intrigas em um mundo inóspito que testará seu coração. Cores, de outono é o primeiro volume de uma saga mágica que vai instigar emoções e paixões.


Comentários:



Antes de deixar minhas impressões sobre o livro da Keila, quero deixar aqui os meus parabéns para o selo Novos Talentos da Literatura Brasileira, da Editora Novo Século. Tenho uma relação de amor e ódio com essa editora, por ela ter títulos tão maravilhosos e não investir mais no marketing. Alguns livros ficariam perdidos para mim, se não fosse a indicação das amigas, que são muito mais antenadas do que eu, e me passam o caminho das pedras. Mas eu quero elogiar gente... rs. Tenho tido sorte esse ano, pois todo autor nacional com que fiz parceria, me surpreendeu maravilhosamente bem. Já tinha falado da autora de Lilac (que a propósito, escreve também pelos "Novos Talentos"), Deise Muller, que simplesmente arrebentou no seu livro de fantasia hot (clique aqui e leia a resenha). Keila Gon não ficou atrás. Nós fechamos parceria no início desse ano, e ela não me deu nenhuma pista do que o livro tratava, o que agora vejo que fez muito bem, pois eu não teria aceitado a parceria por causa de um preconceito bobo, e teria perdido essa leitura maravilhosa. Digo isso porque o livro da Keila tem como influência direta o livro "Crepúsculo", da Stephanie Meyer. Não é que eu não goste do livro, mas aconteceram algumas coisas pessoais que me fizeram ficar um pouquinho amarga em relação a saga. Mas, voltando ao livro, que é o que interessa... A protagonista da trama, Melissa Wels, é uma jovem de 21 anos, que graças a uma tragédia pessoal, se vê na obrigação de criar a irmãzinha caçula, de apenas 5 anos. Ela acaba indo morar com o avô George, um velho solitário, que só tinha como companhia, os Casella, seus vizinhos de origem italiana e donos de um restaurante na cidade. É nesse momento que ela volta a ter contato com Arthur, um amigo de infância, que passa a sentir por ela algo mais do que simples amizade. Só que não é somente a família Casella que chama a atenção de nossa heroína. Somos apresentados aos Von Berg, uma família considerada estranha, e não muito sociável. Entre eles está Vicent Berg, um jovem misterioso e arrogante, que vai chamar a atenção de Melissa. Começa aí um triângulo amoroso que vai deixar o seu coração muito dividido (o meu ficou). De um lado temos um jovem que todas queremos conhecer: fofo, simpático, com boa índole e capaz de tudo para te fazer feliz. Do outro, um homem misterioso e sexy, que mexe com a imaginação, e que fica difícil tentar resistir. Se tudo isso que contei não foi o suficiente para te convencer, preparem-se para a surpresa: usando de um elemento bem original, Keila Gon nos leva de maneira sutil e encantadora para um mundo de magia, onde elfos, fadas e magos nos farão segurar o fôlego a cada página. O livro consegue ser de uma delicadeza desconcertante. Isso graças a habilidade da escritora, que conseguiu ser original numa trama que te trará certas lembranças de "outro livro", mas te prenderá do início ao fim. Se você é fã de Crepúsculo, você vai amar esse livro. Agora, se você é como eu, que também tem lá as suas críticas a obra de Dona Meyer, não se deixe influenciar por isso. Você pode perder a chance de ler essa obra tão delicada e maravilhosamente bem escrita.



Elimar


P.S. Se liga na beleza dessa moça chamada Keila Gon! Nesse quesito a literatura nacional anda bem servida! Atenção rapazes... rs

11 comentários:

  1. Oi Elimar. Belo post amiga. concordo em gênero, número e "degrau", 9 como diz uma amiga minha) no que você falou com relação a parceria. Eu ainda não tive o desprazer de fazer uma resenha em que eu não tenha gostado do livro.Seja ele nacional ou não. Só teve um que eu não sei se eu recomendaria, mas isso é outro assunto. Sou fã dos autores nacionais, pelo menos os que li até agora. Sua resenha me deixou mega curiosa em ler esse livro. Uma resenha bem feita e com consistência sobe o que posso esperar do livro. Adoro livros que nos levam por esse mundo de mistérios com relação a vida da protagonista e nos transporta num mundo de magia. Dica anotada? Mas é claro, mais que anotada. Parabéns pela resenha e pela parceria. bjs
    EYkler
    www.aghridoce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Hummmm é a segunda resenha que leio do livro, e fico com vontade de comprar, já anotei na minha listinha de futuras compras.

    Adorei a resenha e deixou ainda mais curiosa com o livro.

    E obrigada por avisar de Creps não tenho muito simpatia também kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Olá Elimar!!!

    Não preciso dizer que corei, né?! ahahahahahhaha
    Obrigada pela delicadeza, adorei a resenha e só tenho sorrisos a distribuir :
    Confesso que triângulos amorosos são meu ponto fraco, já a magia... paixão antiga. Sempre que imagino uma história, lá estão caminhos divididos e decisões que mudam nossa vida... Afinal, é a aventura e a fantasia da escolha que tempera o caminho, não é?

    Beijos queridos!!

    Keila Gon

    ResponderExcluir
  4. Aff! Amei! Eu quero. Agora!
    A capa é fofíssima tb!
    Concordo com você que a Novos talentos tem encontrado verdadeiras joias!
    E a autora é linda mesmo, hein!

    Bjks

    ResponderExcluir
  5. ADOREI a resenha,e quero demais o livro,não conhecia,mas agora sei que preciso ler e saber para que lado vai meu coração nesse triângulo amoroso.

    Mais uma super dica Elimar e eu nunca me arrependo dos livros que você resenha e indica,claro,tem uma exceção e você sabem qual é.. mas todas as outras são boas demais!!!!!

    bjsss

    Bianca
    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Opa, quero este livro!!
    Eu sou fã de crepusculo e quase todos sabem disso...
    Então fiquei encantada com sua resenha e amiga, será que vai ser tão dificil escolher entre os dois carinhas?!
    Hummm eu acho que vou gostar mais do misterioso e sexy hehe

    beijos mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Elimar, ao contrário de você eu gosto muito de Crepúsculo e com certeza vou querer ler este livro. Não só por ter sido baseado em Twilight, mas principalmente por saber que o livro conseguiu te agradar. Já anotado e assim que possível comprado.kkk
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu não conhecia o livro. À principio pela sua resenha gostaria do livro, mas como você disse que tem umas lembranças de Crepúsculo...teria que esquecer. A minha bronca com Crepúsculo são a pontas soltas , informações desnecessárias e diálogos infantis, se não tiver isso, gostarei. Valeu!!!

    ResponderExcluir
  9. Esse parece ser o meu número! Capa linda... Sinopse que desperta o interesse... E falou em homem sexy e misterioso? hahahaha To na fila!!!! Adorei!

    ResponderExcluir
  10. Eu acho essa capa linda. E como sou sim fã de Crepusculo acho que devo correr e descobrir o que este livro reserva para mim.
    bjs

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords