Semana de Resenhas Novo Conceito #1: Ladrão de Almas: Alma Katsu!

Depois de um papo com a minha amiga e também Blogueira Bianca Benitez, resolvemos fazer uma semana inteira dedicada a uma editora. Nesse mês, para inaugurar a homenagem as editoras favoritas, temos a nossa amada e grande Parceira Novo Conceito!


Ao longo dessa semana, o Alquimia de Romances e outros blogs parceiros farão resenhas somente da Novo Conceito, então, vai ser a sua chance de conhecer mais sobre os títulos da NC! Farão parte dessa semana os blogs abaixo:



Sinopse:

No turno da noite de um hospital no estado do Maine, o Dr. Luke Findley espera ter outra noite tranquila com lesões causadas pelo frio extremo e ocasionais brigas domésticas. Mas, no momento em que Lanore McIlvrae — Lanny — entra no pronto-socorro, muda a vida dele para sempre. Uma mulher com passado e segredos misteriosos. Lanny não é como as outras pessoas que Luke conheceu. E Luke fica, inexplicavelmente, atraído por ela... Mesmo sendo suspeita de assassinato; e conforme Lanny conta sua história, uma história de amor e uma traição consumada que ultrapassam tempo e mortalidade, Luke se vê totalmente seduzido. Seu relato apaixonado começa na virada do século 19 na mesma cidadezinha de St. Andrew, quando ainda era um templo puritano. Consumida, quando criança, pelo amor que sentia pelo filho do fundador da cidade, Jonathan, Lanny fará qualquer coisa para ficar com ele para sempre. Mas o preço que ela tem de pagar é alto — um laço imortal que a prende a um terrível destino por toda a eternidade. E agora, dois séculos depois, a chave para sua cura e salvação depende totalmente de seu passado. De um lado um romance histórico, de outro uma narrativa sobrenatural, Ladrão de Almas é uma história inesquecível sobre o poder do amor incondicional, não apenas para elevá-lo e sustentá-lo, mas também para cegar e destruir. E revela como cada um de nós é responsável por encontrar o próprio caminho para a redenção.

Comentários:

Após terminar a leitura de "Ladrão de Almas", fiquei me perguntando se eu havia realmente gostado do livro. O que posso dizer com certeza é que o livro me prendeu. Como se o tal "Ladrão" do título tivesse roubado totalmente a minha atenção, deixando-me cativa com a estória que estava sendo contada. O primeiro capítulo é morno, mas a impressão que nos dá é que uma fogueira é acesa, no momento em que Lanny, a protagonista-narradora da estória começa a relatar seus infortúnios ao doutor Luke Findley, um homem solitário, que se sente estranhamente atraído por aquela jovem, acusada de assassinato. Esqueça todos os romances que você têm lido ultimamente. Não existe espaço aqui para o amor romântico que estamos acostumados nos livros. Aqui o amor é visto quase como uma doença, algo que é impossível de ser ter e de se livrar. Os maiores absurdos são cometidos em nome desse sentimento, e todos os envolvidos se vêem em situações degradantes, imperdoáveis aos olhos do mundo e dos seus próprios, se corrompendo para continuar sentindo uma migalha que seja dessa bizarra afeição. Lanny ama Jonathan! Todas as desventuras ocorridas ao longo dessa trama tem como premissa esse amor desmedido que tudo aceita e suporta, fazendo dos envolvidos meras marionetes de um teatro bizarro e sem rumo, que mutila a humanidade dos que estão próximos desse espetáculo. Jonathan é o "príncipe" desse conto de fadas às avessas. Sua beleza é quase sobrenatural, e nada pode ser feito para tentar burlar a irresistível atração que todos sentem por ele. Lanny cresce no mesmo povoado que Jonathan, e junto com ela, essa atração sem futuro. Jonathan é um escravo de seus sentimentos. Se deita com as mulheres do povoado e não mede as consequências de seus atos. Se vê preso a uma obrigação familiar, e vê em Lanny uma amiga devota, que tudo perdoa e compreende. Ao se entregar a esse amor, Lanny se vê abandonada, sozinha e grávida, indo rumo a Boston, descobrindo um mundo de orgias e sexo, conhecendo um homem que mudará seu destino, lhe trazendo a maldição da imortalidade, maldição essa que será compartilhada com Jonathan, mesmo contra a sua vontade. Apesar de ter me dedicado a falar de Lanny e Jonathan, o livro não se resume aos dois. Ele entrelaça presente e passado, nos contando como Luke acaba se envolvendo com Lanny e sua fuga da polícia, e como Lanny acaba expurgando seus pecados, contando ao médico sobre sua vida. O tal "Ladrão de Almas" é um personagem a parte: cruel, diabólico, e ao mesmo fascinante. Mesmo diante de suas maldades (que não são poucas, devo avisar), ele consegue nos despertar certa simpatia, temo dizer. Uma alma amargurada pelo tempo, envolta numa atmosfera demoníaca, que deseja para si o amor que Lanny sente por Jonathan. Ainda não sei dizer se gostei do livro. Mas posso dizer que lerei a continuação com a mesma voracidade e obsessão que li "Ladrão de Almas". Leia e encontre-se cativo nessa leitura arrebatadora!

Elimar

P.S.: Leia a resenha super bacana feita pela Gabi, do blog parceiro Ilusões Noturnas. Clique aqui e veja o que a Gabi achou...

8 comentários:

  1. Elimar, li comentários bem controversos a respeito de "Ladrão de Almas" que me fizeram ter algumas dúvidas em relação a lê-lo ou não, sabe?
    Antes de ter lido a sinopse, eu nunca cogitaria que a história era tão cheia desse impacto sensual. E ao mesmo tempo que ele me agrada, me intriga. Tudo aparenta ter uma aura bem sombria que simplesmente adoro. Enfim, né. hahaha
    Ótima resenha e uma bela homenagem à editora.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Elimar!!! Adoro livros que dão oque falar. E Ladrão de Almas é um desses livros. Já ouvi pontos positivos, negativos, tem gente que fica indiferente. Mas pelo o que você falou o livro parece ser interessante. A sinopse já me chamou a atenção. logo depois da capa, claro. Adoro as capsa dos livros. Há tempos queria ler mas ficava protelando, só que agora ele vai entrar para a meta de 2013. Adorei sua resenha. Depois te conto o que achei do livro. bjs

    Eykler

    www.aghridoce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Elimar, tive as mesmas impressões... Não sabemos se gostamos ou não, mas acho que no fundo gostamos. Porque realmente é um livro forte, diabólico... Eu estou curiosa e ansiosa pela continuação... E torço pela Lanny com o Luke... Acho que seria a redenção dela!

    ResponderExcluir
  4. Essa capa é maravilhosa!
    Além disso, o livro parece ser ótimo, mas eu ainda não li!
    Adorei a resenha sincera, como sempre.


    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Ladrão de almas, foi para mim o melhor título que a Novo Conceito lançou no ano passado e eu já estou aguardando ansiosa a continuação. Alma katsu é uma grande contadora de histórias. Ela vai e volta sem perde o o viés da história, e seus personagens são encantadores até o abominável Adai Cel Rau, personagem riquíssimo que promete poucas e boas no próximos livro.Você gostou né?

    ResponderExcluir
  6. Sua resenha disse tudo o que era pertinente ao livro,foi exatamente assim que me senti ao lê-lo.

    Fiquei presa ao livro de uma maneira louca...

    Adorei a narrativa da autora e estou louca pelo lançamento do próximo.

    Nesse livro o amor e o egoismo andam juntos e é intrigante o que eles podem fazer um ao outro.


    Amei a resenha!!

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Este livro é bem intenso e controverso. Tem os que não gostam e os que adoram. Fico no meio termo. Eu gostei, mas ao mesmo tempo senti que faltava alguma coisa. É um livro denso, forte e muito bem escrito. Também quero muito conferir a continuação. E sua resenha está perfeita amiga.
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  8. Estou lendo este livro e a cada capitulo, gosto mais da escrita e do desenrolar da trama, anciosa, para chegar logo, nos misterios.
    bjs

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords