[Resenha] O Aprendiz do Ladrão de Túmulos: Allan Stratton!


Sinopse:

Neste livro, os leitores serão convidados a viver uma grande e divertida aventura, mergulhando nas profundezas da grande floresta, descendo uma montanha em alta velocidade a bordo de um caixão e caminhando pelas passagens secretas do palácio do arquiduque. O universo de O aprendiz de ladrão de túmulos, do premiado escritor canadense Allan Stratton, é habituado por bandoleiros, eremitas e ursos bailarinos; e por um garoto separado de sua família pelo mar. Nesse mundo, nada é impossível: com um pouco de sorte e muita imaginação – até para um aprendiz de ladrão de túmulos.

Comentários:

Já fazia um certo tempo que eu não lia nenhum livro infanto. Acho que em determinados momentos da nossa trajetória literária, voltar no tempo faz bem. A gente aprende a entender o que era tão interessante quando tinhamos 12 ou 13 anos, e voltamos a nos encantar com uma estória onde príncipes e princesas (ou algo próximo a isso) vivem perigos e aventuras, para no final, conseguir vencer os inimigos e restaurar a ordem. "O Aprendiz de Ladrão de Túmulos" segue essa premissa. Um bebê encontrado dentro de um baú numa praia deserta por um velho ladrão egoísta, que só pensa em acumular riquezas que nunca serão usadas de fato. Um homem cuja ganância o faz molestar a última morada dos mortos, e resolve ensinar seu "filho" o ofício, criando ao redor da atividade uma pompa que só existe na sua mente louca. É assim que ficamos conhecendo o jovem João, um menino de 12 anos (quase 13) que tem muitas perguntas sobre o seu passado, mas que se vê impossibilitado de ter tais perguntas respondidas, pois "seu pai" a todo momento lhe cobra um posicionamento para que ele possa assumir seu lugar. Mas João não é o único herói dessa estória. A pequena Condessa Ângela Gabriela Von Schwanenberg, uma menina de 12 anos (quse 13) vive em seu mundo de marionetes, sonhando com o dia em que poderá apresentar sua arte as mais altas rodas da nobreza européia. Porém, tudo lhe parece muito distante, já que seu destino como nobre e mulher já estava selado: um casamento arranjado, com quem seus pais decidissem. O que Ângela não imaginava é que tudo estaria prestes a mudar, e que se destino seria entrelaçado ao de João. Ambos percorrerão juntos um caminho cheio de percalços, e descobrirão verdades que mudarão suas vidas de forma irrevogável. 
Não acho que perdi meu tempo lendo esse livro. Achei sinceramente que fosse ler algo mais elaborado, mas gostei da forma que a narrativa foi conduzida. O livro é para um público bem jovem, que está iniciando sua jornada no mundo da leitura, e pode ser presenteado para crianças com a faixa etária dos 10 aos 13 anos (que é quase a idade dos nossos heróis). Se você está procurando uma trama cheia de elementos surpresas e reviravoltas, desculpe, mas esse livro não é para você. Esse livro é para aquele sobrinho ou afilhado que você gostaria que lesse mais. Um livro bem amarrado, linear e fofo, que vai mostrar o verdadeiro valor da amizade, nos mostrando que apesar do sofrimento, todos podem mudar seu destino, através da bravura e da coragem. Vida eterna ao jovem João... E a Ângela também, é claro!

Elimar 

10 comentários:

  1. Ammiga na pegada que estou ler livro infanto é praticamente reconstituir a .... kkkkkkkkkkkkkk

    Mas a capa do livro é tão linda que dá até vontade de ler

    ResponderExcluir
  2. Você está com inveja do meu brilho ofuscante e do meu sorriso farol...

    ResponderExcluir
  3. Tái uma ótima dica para a Ingrid. Vlw pela resenha Elimar, já anotei e vou procurar para ela. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha e a a dica está anotadíssima para os filhotes,e concordo que as vezes é bom voltar e ler algo mais ligh...

    bjsss

    Bianca
    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto de livros Infanto, porque fico sempre de olho no que comprar para o Stefan ler no futuro! Eu comecei a ler com infantos, da série Vaga-Lume quando tinha 11 anos de idade... E não aprei mais... Um bom infanto faz a criança se tornar um leitor voraz!

    ResponderExcluir
  6. Bem, já não leio livro infanto a bastante tempo,mas sempre é bom ter o que indicar para os filhos das amigas, já que quando sabem que é formada em Letras e blogueiro pensam que sabemos tudo sobre livros rsrsr... Valeu a dica Eli.

    ResponderExcluir
  7. Parece ser um livro gostosinho de se ler!
    Adorei a resenha, despertou meu interesse!

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha, Elimar. Dica anotada pra a filhota. Vou a livraria com ela, e apresentarei o livro. Se ela se interessar, creio que terá uma ótima viagem ao mundo da imaginação. bjs
    Eykler

    ResponderExcluir
  9. Achei interessante a pegada deste livro.
    Parece ser bom, gostei da resenha.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi amiga, pela sua resenha eu não sei se leria, deixo para nossos jovens de 13 anos!!

    beijos Mila

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords