[Resenha] Se você me visse agora: Cecelia Ahern

Título: Se Você Me Visse Agora
A capa brasileira é linda.
Os mais atentos percebem que os tênis de Ivan têm outra cor.
Autor: Cecelia Ahern
Tradução: Angela Pessoa
Editora: Rocco
Edição: 1
Ano: 2011
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 304 páginas
ISBN: 978-85-3252-322-8

Sinopse:

Elizabeth Egan não tem tempo para amigos e muito menos para a imaginação fértil do sobrinho Luke. O menino de seis anos acaba de conhecer Ivan, um amigo imaginário. Ao notar que Elizabeth às vezes pode ouvi-lo e sentir que está por perto, Ivan resolve conhecê-la melhor e, a partir daí, começa a aparecer frequentemente em sua vida, levando-a a sair de seu ritmo normal e retilíneo. Autora de P.S. Eu te amo, que foi adaptado para o cinema, Cecelia Ahern constrói, mais uma vez, uma trama cheia de momentos surpreendentes.

Comentários da Pat:

Se você me visse agora é o terceiro livro de Cecelia Ahern e o primeiro no qual ela usa elementos de fantasia. Acredito que a escritora tenha gostado do efeito disso nos leitores, pois quase todos os livros seguintes têm um quê de fábula. E, como nos outros, esse também leva o leitor a refletir sobre a própria vida. A narrativa é tão envolvente que, em alguns momentos, pode-se acreditar que tudo ali é real. Em outros, principalmente nas partes em que Ivan é o narrador, é um pouco arrastada. Mas, pelo que entendi, há um objetivo: mostrar como Ivan é infantil, apesar de aparentar ser adulto. Ele detalha tudo e, por vezes, começa um assunto e se perde em divagações.
Capa Irlandesa.

A história é linda. Chorei em muitas partes. Elizabeth tem uma relação difícil com a família. A mãe abandonou as filhas (ela tem uma irmã, Saoirse) e o marido, o pai mal fala com ela e a irmã é alcoólatra. A relação das duas é de longe a mais difícil. Elizabeth faz de tudo pela irmã, perdeu oportunidades de emprego e até um amor por causa dela. Além disso, cria o sobrinho, Luke, mas trata o menino de seis anos com muita rigidez, como, aliás, faz com tudo em sua vida. A casa está sempre limpa e organizada, os projetos, que cria em sua empresa de design de interiores, são sempre em tons pastéis e impessoais. Suas roupas e o modo como usa o cabelo seguem o mesmo princípio.

Até que Luke conhece Ivan, o amigo imaginário do garoto. Elizabeth fica preocupada. Ao mesmo tempo em que começa a ter a sensação de que está sendo observada, sente uma presença ao seu lado. E então ela começa a ver Ivan, também. Mas, não nota que ele é o amigo imaginário do sobrinho. Afinal, Soirse também o vê. Aí, é a vez de Ivan ficar confuso. Ele nunca foi visto por adultos e fica tão atordoado que convoca uma reunião com outros amigos imaginários para discutir o caso. Ivan é um amigo imaginário profissional.

Ivan transforma a vida de Elizabeth e de toda a sua família para sempre. O final é lindo. Quando percebi como terminaria a história, chorei muito. Sem contar o momento em que ela descobre o porquê do sumiço da mãe. É de cortar o coração. Mas, como em quase todos os livros de Cecelia, há muitas passagens engraçadas. As melhores são as que Elizabeth está com Ivan e não percebe que só ela o vê. As pessoas acham que ela está louca ou tentando ser engraçada. Outra parte engraçada é discussão diária entre ela e o dono da cafeteria.

Não sou de usar passagens do livro nas resenhas, acho que pode atrapalhar a leitura. Mas, separei uma que sintetiza bem o significado dessa história pra mim. É uma fala do Ivan:
(...) - A vida é feita de encontros e despedidas. Pessoas entram na nossa vida todos os dias, a gente dá bom-dia, dá boa-noite, algumas permanecem por alguns minutos, algumas permanecem por alguns meses, algumas por um ano e outras por toda a vida. Não importa quem seja, a gente conhece e então, se despede. (...)

Espero que gostem. Eu adorei!

Esta é a capa mais bonita.
Tem tudo a ver com o livro. 
P.S.: na orelha do livro "Onde terminam os arco-íris" (lançado em 2005 na Irlanda e em 2006 no Brasil) há a informação de que a Disney teria comprado os direitos para filmar Se você me visse agora e que Hugh Jackman seria Ivan. Fiquei empolgadíssima. Mas, já tô preocupada. Afinal, o livro foi lançado em 2006 na Irlanda e em 2011 no Brasil. Quanta demora! Vou continuar na torcida.

Patrícia Gregorio é jornalista. Ama ler. Romance, história e futebol são os temas preferidos. Adquiriu o hábito da leitura com os gibis da turma da Mônica. Ela já publicou um livro. Foi a organizadora de “Meu Jogo Inesquecível – Jogos imortalizados por vascaínos apaixonados”, pela Editora Leitura.

12 comentários:

  1. Oi Patrícia, que resenha deliciosa... Fiquei com vontade de conferir o livro, ainda quando você diz, que tem emoção, mas também as partes mais leves e engraçadas.
    Vlw pela dica. Já anotado na listinha pequenina de desejados... kkk
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico tão feliz quando alguém diz que vai ler o livro por causa da minha resenha. Você vai adorar.
      Obrigada pelo carinho, Lia.
      Beijos

      Excluir
  2. Oie!!!
    Gente amei a capa de: se vc me visse assim.
    Muito legal, super engraçada.
    Melho capa das três.
    Ainda não li nenhum livro dela, acho que vou começar por este mesmo!
    Bjocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fê, eu acho que é uma boa escolha começar por esse. Embora, eu prefira seguir a ordem de publicação. Mas, isso é coisa minha.
      Só digo uma coisa: você vai gostar.
      Beijos

      Excluir
  3. eu li poucos livros dessa autora,mas me apaixono por ela a cada resenha maravilhosa e emocionante que leio....

    Quero muito ler esse livro!!

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia, ela é uma das minhas preferidas. Agora, que li todos os livros publicados no Brasil, tô com uma leve crise de abstinência...rs
      Gosto de todos as histórias dela.
      Esse é um dos melhores da Cecelia.
      Beijos

      Excluir
  4. Não conheço o livro, mas o pouco que sei
    só lendo a resenha, posso dizer que gostei
    da pegado do livro.
    bjs

    http://loveebookss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Solange, você vai gostar muito do livro. Tem muita coisa que eu não pude colocar na resenha pra não estragar a leitura.
      Vale a pena conferir.
      Beijos

      Excluir
  5. Oi, Pat
    Gostei de sua resenha,porém este livro da Cecelia Ahern foi o que menos gostei. Achei moroso, lento, sei lá. A história demorou para engrenar e achei a protagonista chata. O melhor era o personagem Luke uma criança sem dúvida inteligente

    ResponderExcluir
  6. Eu também achei um pouco lento, mas depois me pegou. Eu senti muita pena da Elizabeth e adorei o Ivan. O Luke é realmente o mais legal. Lida bem com os problemas dele. Não faz drama.
    Que bom que você gostou da resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Não adianta que eu não consigo gostar dos livros da Cecelia...
    Acho-os bem chatinhos...

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Patricia, eu sou suspeita para falar, eu amo livros com aquele toque de fábula, adoro mesmo, falou nisso e já é meu desejado.
    Adorei a sua resenha e agora super desejo esta livro ^^

    beijos Mila

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords