[Resenha] NYPD RED -James Patterson

SINOPSE: Existem 35 mil polícias em Nova Iorque. Apenas 75 pertencem à unidade especial que protege os mais ricos e poderosos.
A NYPD Red é uma unidade especial da polícia de Nova Iorque, encarregada de proteger os interesses dos cidadãos mais ricos e poderosos de Manhattan.
Quando um produtor de cinema mundialmente famoso é envenenado no primeiro dia de um festival de cinema de Nova Iorque, a unidade NYPD Red é a primeira a ser chamada. A este crime hão de seguir-se o assassínio de um ator no local de filmagens e a explosão de um cocktail molotov durante um dos eventos do festival.
O detetive Zach Jordan e a sua nova parceira e ex-namorada, a detetive Kylie MacDonald, são destacados para o caso. O assassino planeou cada homicídio e cada fuga até ao último pormenor, como se do guião de um filme se tratasse. E concebeu um final explosivo que irá arrasar Nova Iorque e Hollywood.

É difícil falar de um autor no qual você é fã do trabalho e a expectativa é sempre muito alta quanto à próxima leitura. Com James Patterson sempre me acontece isso a cada novo livro lido e quase nunca ele decepciona. Em “NYPD RED” James mostra, mais uma vez, o porquê de ser o autor da atualidade mais vendido no mundo.

Com capítulos curtos, o que já é sua marca registrada, e visões intercaladas entre o protagonista, Zach Jordan, e o vilão, Gabe, o leitor pode “entrar na cabeça” dos personagens principais e compreender as motivações de cada um. Além disso, essa forma de escrever faz com que a história se torne mais dinâmica e o “só mais um capitulo e eu vou dormir” acaba se tornando a leitura do livro inteiro!

Em alguns momentos eu tive certo dejá-vu de outra série do autor intitulada “Private”. Calma, o enredo não tem semelhança alguma, mas “NYPD RED”, unidade especial da policia de Nova Iorque, encarregada de proteger os ricos e famosos, me lembrou um pouco por conta da “exclusividade” que as duas agências demonstram ter. Inclusive acho que seria legal por parte do autor se ele lançasse um livro com a participação das duas empresas trabalhando juntas contra algum psicopata que só o James sabe criar.

Por falar em psicopata, a única coisa que não me agradou no livro foi o final do Gabe e de sua amada Lexi. Não posso contar muito para não soltar spoiler, mas eu quase chorei em algumas partes por conta desses dois! Não sei se tenho algum problema ou tenho grandes chances de ser louco, mas em todos os livros do sr. Patterson eu acabo por torcer pelos vilões super inteligentes. Longe de eu não gostar dos protagonistas corajosos e também inteligentes, mas é que esses personagens perturbados me fascinam! Por isso, para quem não torce pelos vilões, o final será perfeito, mas para quem é doido como eu... Bem, você provavelmente ficará triste. (ou como você é doido vai soltar aquela risada diabólica kk)

A ação neste livro é constante e posso compara-lo a um roteiro que resultaria num perfeito filme. E é exatamente em torno de um “roteiro” que o livro gira, pois na cabeça do vilão tudo não passa de um filme no qual ele é o grande protagonista e cada assassinato ou plano concluído é uma cena a mais para o desenrolar da sua produção.

“INT. RESTAURANTE DO REGENCY. DIA
A câmara foca A VÍTIMA, no momento em que esta sente os primeiros efeitos do fluoroacetato de sódio. Agarra a ponta da mesa, determinado a lutar contra o que sente, mas as pernas não lhe obedecem. O pânico instala-se a medida que o corpo o trai catastroficamente e o seu centro neurológico enlouquece. A VÍTIMA sofre uma convulsão generalizada, vomita violentamente, dobra os braços e, por fim, cai de caras na sua frittata de cogumelos e tomate.”
(Trecho do “roteiro” do vilão)

Aguardo ansioso pelo segundo volume da série que será lançado próximo ano nos EUA e espero que a editora TOP SELLER não demore muito para traduzir.


Se eu recomendo? CLARO! OBVIO! COMPRE LOGO! 
NOTA: 4.5/5

Jhonatas Nilson

Um comentário:

  1. Legal a sua resenha.
    Mea culpa: ainda não li nada desse autor, estou me devendo isso.
    E quanto a vc ser louco ou ter problema...bem, qm lê muito como nós, acaba tendo os dois casos ahahahaahhaha

    Bjin.

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords