[Resenha] Uma Carta de Amor: Nicholas Sparks


Sinopse - Uma Carta de Amor - Nicholas Sparks

Há três anos, a colunista Theresa Osborne se divorciou do marido após ter sido traída por ele. Desde então, não acredita no amor e não se envolveu seriamente com ninguém. Convencida pela chefe de que precisa de um tempo para si, resolve passar férias em Cape Cod. Durante a semana de folga, depois de terminar sua corrida matinal na praia, Theresa encontra uma garrafa arrolhada com uma folha de papel enrolada dentro.
Ao abri-la, descobre uma mensagem que começa assim: “Minha adorada Catherine, sinto a sua falta, querida, como sempre, mas hoje está sendo especialmente difícil porque o oceano tem cantado para mim, e a canção é a da nossa vida juntos.”
Comovida pelo texto apaixonado, Theresa decide encontrar seu misterioso autor, que assina apenas “Garrett”. Após uma incansável busca, durante a qual descobre novas cartas que mexem cada vez mais com seus sentimentos, Theresa vai procurá-lo em uma cidade litorânea da Carolina do Norte. Quando o conhece, ela descobre que há três anos Garrett chora por seu amor perdido, mas também percebe que ele pode estar pronto para se entregar a uma nova história. E, para sua própria surpresa, ela também.
Unidos pelo acaso, Theresa e Garrett estão prestes a viver uma história comovente que reflete nossa profunda esperança de encontrar alguém e sermos felizes para sempre.
Clique aqui e adicione "Uma Carta de Amor" a sua estante do Skoob!

Comentários:

Tive a chance de assistir o filme com Kevin Costner ainda na adolescência. Não fazia a menor ideia de que aquele filme tão lindo fosse originário na verdade de um livro do Nicholas Sparks. Fazia tempo que eu queria a oportunidade para ler a história que havia dado origem a essa trama, então lá fui eu, com o coração apertado e me preparando para as lágrimas que eu sabia que viriam, ler esse livro lindo. Nem preciso dizer que chorei horrores... rsrsrsrsrs
Mas mesmo que vocês não acreditem, apesar de ser uma trama com um mote triste, para mim é sempre reconfortante ler os livros do Sparks. É como ter a bateria recarregada de boas energias e sentimentos positivos. Ele mostra que apesar das desventuras diárias, sempre se pode encontrar um recomeço. Tanto Theresa quando Garret estão passando por momentos difíceis. Ambos perderam alguém. Ela pela traição e ele pela morte. Eles estão tentando encontrar um caminho para seguir em frente e o acaso fará com eles se cruzem no meio desse caminho. E é nesse meio que toda a trama se desenrola. Ela mergulhando em um relacionamento que está fadado a fazê-la sofrer, mesmo Garret sendo encantador, honesto e apaixonada. Ele se permitindo sentir e amar novamente, mesmo sendo Theresa a responsável por fazer com que ele "esqueça" seu amor por Catherine. As escolhas que os dois têm que fazer são duras, porque exige um comprometimento com o novo, com o desconhecido. Talvez Theresa seja a pessoa mais pronta para isso, mas Garret não. Longe de se abrir para o que está sentindo, ele ainda tem sentimentos e "obrigações" amarrados no passado, e isso cria um conflito difícil de lidar.
Longe de ser apenas um romance clichê, prepare-se para se surpreendido por personagens impossíveis de serem esquecidos. Ambos inseridos em um universo totalmente comum a nós. Ela, uma mulher do meio urbano, que tem que lidar com trabalho, um filho adolescente, um relacionamento fracassado e um novo amor. Ele, um homem simples, com gostos simples e uma vida comum, consumido pela dor da perda, que tem o apoio do pai, e que precisa aprender que não se ama apenas uma vez.
Acho que já disse isso outra vez, mas esse é o meu romance favorito do Sparks. Até o próximo livro, acredito eu... ;)

Elimar Souza

Um comentário:

  1. Oi Elimar, este foi o primeiro livro que li do Sparks há muitos anos atrás, lembro que chorei horrores, e é um dos meus favoritos também.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords