[Resenha] Proibido: Tabitha Suzama

 

Sinopse - Proibido - Tabitha Suzuma

Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Comentários:

Só quem lê sabe o poder que um livro pode exercer sobre nós. Aquele poder único e pungente, que faz sua alma tremer e vibrar, fazendo com que o ar falte nos pulmões, e que o coração acelere, só de ler uma frase ou mesmo apenas uma palavra. O melhor conselho que posso dar a quem estiver interessado em ler "Proibido" foi o conselho que nos dado pela Carina, responsável pelas parcerias com os blogs: LEIA ESSE LIVRO SEM SABER ABSOLUTAMENTE NADA SOBRE ELE. Então, se você for esperto, e resolver seguir esse conselho, pare agora mesmo de ler essa resenha. Isso mesmo... Não siga em frente... Compre "Proibido" e depois,  se der, volte aqui no blog para dar sua opinião. Mas se você resolveu ler assim mesmo, vou tentar resumir o que eu senti lendo esse livro incrível da Tabitha Suzuma.

Primeiro, é preciso se despir de todo e qualquer preconceito ao ler esse livro. Mesmo tratando de um assunto tabu, ele não é nem de longe polêmico. Ele é doce e sensível. Carregado de emoção e tristeza, mas também de amor e esperança. A todo momento, a leitura nos obriga a fazer um reflexão sobre nossos sentimentos sobre o tema, e passamos a perguntar se algo parecido acontecesse próximo de nós, qual seria a nossa reação? Juro que não sei até agora o que responder. 
Lochan e Maya não escolheram se amar. Simplesmente aconteceu. Não se sabe se por causa da situação a que eles se encontram, mas o amor está presente, e torna cada página uma emoção nova, para alguém que tem buscado incessantemente algo novo dentro da chamada "Literatura Comercial".  O livro nos mostra que esse amor, carregado de culpa e desespero, não é mostrado de forma negativa ou até mesmo tendenciosa. A autora teve muita delicadeza ao demonstrar o amor desses dois jovens que têm medo de serem descobertos.
Com personalidades opostas, Lochan e Maya se revezam para contar a sua complicada e difícil história de amor, o que faz com o leitor se mantenha ligado nos dois, torcendo e sofrendo por ambos. 
Passei por vários momentos lendo esse livro. Alguns de negação. Queria que a história tomasse outro rumo, e que as coisas entre Lochan e Maya se descomplicassem, para que ambos pudessem viver livremente o que sentiam um pelo outro. Em outros, queria que o livro terminasse logo, para saber o que a escritora tinha nos reservado... Como ela "resolveria" essa situação? Em, em outros momentos, eu simplesmente me negava a voltar a ler. Não queria mais saber. Queria que eles dois (e eu também, é claro) parassem de sofrer. Nesse caso, a minha ignorância era bem-vinda. 
Vou dizer que essa talvez tenha sido a resenha mais sofrida que já tive que escrever no blog. Já li livros tristes, dramáticos, sofridos... Mas "Proibido" foi o que mais me despedaçou. Me deixou com aquele vazio difícil de ser preenchido, e que me fez colocar "Proibido" como um meus livros favoritos. 

Elimar Souza

Clique aqui e adicione "Proibido" a sua estante do Skoob!

5 comentários:

  1. A cada resenha que eu leio sobre este livro, mais eu quero ler - E COM MAIS MEDO EU FICO. São dois sentimentos completamente diferentes, mas é como um pensamento constante, que aumenta a cada dia mais. Minha expectativa com ele já está alta, mas a sua resenha - que sim, está bastante visceral - aumenta ainda mais ela! Eu já tenho ele à séculos (sério, a bastante tempo MESMO) no Kindle... O que me falta mesmo é a coragem!

    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Henri,
      Se o que você tem no kindle é uma tradução qualquer feita por fãs na internet, cuidado. Palavras erradas na hora errada podem destruir a beleza da história.

      Excluir
  2. Já ouvi mesmo falar que esse livro deixa os leitores em frangalhos.
    Eu nunca li um livro com o tema incesto, mas esse é um que eu quero ler.
    Ótima resenha. Fiquei ainda mais curiosa pelo o livro.
    bjos!

    http://lapiselivros.blogspot.com.tr/

    ResponderExcluir
  3. Acabei de lê ....ficou um sentimento de pesar...estou confusa .

    ResponderExcluir
  4. Acabei de lê ....ficou um sentimento de pesar...estou confusa .

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords