[Resenha] Brilho: Amy Kathleen Ryan Sky Chasers #1, Por Clara Emanuelly

Sinopse:

Mais fascinante trilogia desde Jogos Vorazes. A Terra não existe mais, e em duas naves que procuram um novo mundo no espaço, uma menina de 15 anos precisa casar e engravidar para garantir a sobrevivência da humanidade. Enquanto isso, uma sucessão de acontecimentos eletrizantes torna a jornada pelo espaço algo absolutamente imprevisto. Temas como religião, a escolha da mulher e a ideia de poder e dominação vão aparecendo muito suavemente articulados ao longo da trama, amarrando o leitor com surpresas e reviravoltas estonteantes. São temas universais, postos num livro por uma escritora surpreendente e que promete arrasar a cena literária a partir desta sua fantástica criação. 

Comentários:  

"Nunca julgue um livro pela capa" é uma frase bem complicada considerando a existência de livros como O brilho. Assim que vi a capa (e o nome) achei que seria um livro muito legal, mas um romance futurístico. Se eu me enganei? Pode apostar que sim! O livro começa em um tom leve, muito explicativo, onde conta porquê a nave está no espaço e um pouco da história de cada personagem, de modo que podemos acompanhar bem e entender, sem aquela coisa louca de começar a ler um livro, sentir que os personagens viveram muito antes daquilo e ficar meio perdido na história. Narrado em terceira pessoa, acompanha um personagem de cada vez, dividindo-se entre Kieran e Waverly, que separam-se posteriormente quando a nave vizinha, New Horizon, faz uma missão para sequestrar as garotas a bordo da Epyrean. Com isso, podemos acompanhar situações diferentes, mas com uma pitada de pessoalidade.O interessante é que, além de uma história que se desenvolve maravilhosamente bem, com seus mistérios, cada personagem tem seu destaque. Cada um deles possui uma perspectiva, não só em relação às providências que devem ser tomadas em relação aos acontecimentos presentes, mas em relação a tudo, até mesmo aos acontecimentos passados antes do livro, como a infância deles e o que os fez tornarem-se quem são. O grande mistério, para mim, foi descobrir quem odiar. Amy Kathleen fez uma obra muito bem elaborada, onde não há certo ou errado, mas sim situações que levaram àquela realidade. E tem também todo aquele suspense sobre a antiga Terra e tudo mais. Prendeu-me do início ao fim e eu mal notei o quanto estava lendo. Além de tudo, as questões abordadas no livro, como religião, fanatismo e muitas outras, tornaram o livro mais cativante ainda. Como se não bastasse uma história bem elaborada e com um ótimo enredo, o livro envolveu questões importantes do nosso dia a dia, mostrando, mais uma vez, que uma coisa que parece errada para um, é a mais certa para outro, só dependendo do ponto de vista. 

É uma ótima história e eu a recomendo para todos!


Clara Emanoely

Quer prestigiar a Clara? Siga o seu blog Treze para meia-noite, clicando aqui!

;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords