[Resenha] As cores do entardecer: Julie Kibler

Oi Gente... Hoje a resenha é de um convidado especial, meu irmão (ainda não fizemos o DNA, mas já escrevi para o Ratinho), Amauri Silva! Vai que é tua Amauri!

Sinopse:

As cores do entardecer - A sonhadora Isabelle e o determinado Robert desejavam, com todas as suas forças, se entregar à paixão que os unia. Mas uma jovem branca e um rapaz negro não poderiam cometer tamanha ousadia em plena década de 30, em uma das regiões mais intolerantes dos Estados Unidos, sem pagar um preço muito alto.

Diante dos ouvidos atentos da cabeleireira Dorrie, a história do amor trágico e proibido se desdobra, enquanto mudanças profundas se instalam em sua própria vida.

Com personagens humanos e, por isso mesmo, memoráveis, As Cores do Entardecer mostra que as relações afetivas muitas vezes são mais profundas que os laços de sangue. A cada etapa da viagem de Isabelle e Dorrie, as lições sobre otimismo e fé se multiplicam.

Comentários:

O livro conta a história de Miss Isabelle, uma americana branca de 89 anos, que chama sua cabeleireira afro-americana e melhor amiga, Dorie, para que a leve de carro até um funeral. Sim, a cor da pele das protagonistas é um fator MUITO relevante nesse livro.

Os capítulos são divididos de forma alternada. Em um momento, estamos com Miss Isabelle, que conta a historia de sua infância e adolescência durante os anos entre a Grande Depressão e a Segunda Guerra Mundial, morando numa cidadezinha que simplesmente proíbe que as pessoas negras andem por suas ruas após o anoitecer.

Nos tempos atuais, temos a Dorie que divide esse protagonismo, com sua visão de uma cabelereira negra de XXX anos, dois filhos adolescente, divorciada e muito prática com seu trabalho, mas com uma vida em família complicada.

Durante esse passeio de carro, Miss Isabelle conta como se apaixonou por Richard, um rapaz negro que é filho da empregada domestica (e amigo de infância de Isabele). Assistimos esse amor nascer, ser cultivado, florescer... E ser derrubado e queimado. Afinal, o livro é trágico...

Ao mesmo tempo, Dorie tem que se preocupar com a gravidez da namorada do filho, um arrombamento no seu salão de beleza e ainda repensa sua relação com XXX, um pai solteiro de 3 filhos por quem esta apaixonada, mas tem medo de se envolver.

As personagens se entrelaçam bem, com bons paralelos entre a história passada de Isabele e os problemas atuais de Dorie, tudo isso temperado com bons diálogos sobre racismo, relacionamentos e filhos.

O livro é bem escrito, tem um bom ritmo e, pra mim, tem o tamanho certo para a experiência.

O final é previsível, como em qualquer tragédia. O que realmente importa nesse livro é como as personagens chegaram ao final, e é isso que encanta. Recomendo!

Clique aqui e adicione "As Cores do Entardecer" a sua estante do Skoob! 

Amauri Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords