[Resenha] O Sangue do Cordeiro: Sam Cabot


Sinopse:

Este documento, querida amiga, vai abalar a Igreja.”

Ao ler essas palavras em uma carta encontrada em um arquivo empoeirado, Thomas Kelly fica cético. O documento citado na correspondência está desaparecido, mas Thomas, padre da ordem dos jesuítas, duvida que exista algo com tal poder – até ser convocado ao Vaticano para iniciar uma busca desesperada por ele.

Enquanto isso, diante de um conselho formado por seus superiores, Livia Pietro recebe instruções claras: encontrar um padre jesuíta recém-chegado a Roma e juntar-se a ele na procura da Concordata, um tratado que contém um segredo tão chocante que poderá destruir para sempre todo o povo de Livia.

Enquanto pistas cifradas do passado lançam os dois em um universo traiçoeiro repleto de obras de arte, maquinações religiosas e conspirações, eles são caçados por pessoas capazes de tudo para achar o documento primeiro. Thomas e Livia, então, precisam correr para montar o quebra-cabeça capaz de redefinir os rumos da história e evitar o caos e a destruição que a revelação da Concordata poderá causar. Livia, porém, tem um segredo: ela e seu povo são vampiros.

Com uma narrativa que remete ao estilo de Dan Brown e ao terror sobrenatural de Anne Rice, O sangue do cordeiro é uma viagem inesquecível a um passado inimaginável. 

Comentários:

Mais um livro incrível da Editora Arqueiro. E daquele jeitinho que eu AMO! Mistério e segredos em meio a um universo sobrenatural, com seres fantásticos, que acrescentam um encanto a mais, para nos prender de forma irreversível. O autor Sam Cabot é na verdade o pseudônimo de dois escritores, Carlos Dews, professor de Língua Inglesa e Literatura da John Cabot University,  e de S. J. Rozan, autor de várias histórias e contos aclamados pela crítica e ganhador de vários prêmios. Ambos reuniram o que têm de melhor pra escrever esse thriller, que deixa o leitor completamente vidrado. 
Aqui, temos como protagonista o padre Thomas Kelly, que contará com a ajuda de Livia Pietro para encontrar a tal Concordata, mencionada na sinopse. O livro segue em um ritmo meio lento, até a página 150 mais ou menos. Acho que por isso demorei a engatar a leitura, mas assim que passei dessa página, li o restante do livro em dois dias. 
Apesar do livro tratar de várias questões usando o mundo Sobrenatural como pano de fundo, achei as explicações dadas pelos autores bem reais e plausíveis. Logo de cara a gente descobre que a história gira em torno de vampiros. Desanimou? Não desanime... Eu estou fugindo já faz um tempo de histórias com vampiros, mas essa aqui têm muita coisa a acrescentar, exatamente por trazer a tona elementos novos, construindo um mito novo que não fica devendo em nada a Anne Rice. E olha que para eu citar Anne Rice, o negócio é bom mesmo viu? 
Escrito em terceira pessoa, o livro conduz o Padre Kelly e Livia em meios as ruas de Roma, buscando pistas ao segredo que poderia destruir a Igreja como a conhecemos. Conforme as páginas vão passando, a narrativa vai deixando a gente cada vez mais ansioso, para descobrir enfim que raio de segredo é esse, que faz com que a própria igreja envie a sua polícia para capturar os dois.
Acredito que vocês também vão sentir um certo incômodo com algumas atitudes do Padre Kelly, que mantém algumas posturas bem conservadoras a partir de revelações sobre a personagem Livia, mas ele vai ganhando novas nuances com o passar dos capítulos, que são bem curtos e apresentam pontos de vista diferenciados de vários personagens. 
Sou suspeita quando o assunto diz respeito a livros com conspiração e aspectos históricos, então, só posso dizer que esse livro é o meu número!
 

Clique aqui e adicione "O Sangue do Cordeiro" a sua estante do Skoob!

Beijos!

Elimar Souza

Um comentário:

  1. Comprei mas ainda não li... (como tantos outros...) Espero conseguir ler uns quando retornar da Bienal! ;)

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords