[Resenha] Três Semanas com meu irmão: Nicholas Sparks & Micah Sparks


Sinopse:

Em janeiro de 2003, Nicholas Sparks e seu irmão, Micah, partiram em uma viagem de três semanas pelo mundo para representar um marco em suas vidas, pois, aos 37 e 38 anos respectivamente, eles eram os únicos membros sobreviventes de sua família. Com as maravilhas do mundo como pano de fundo e muitas vezes dominados por seus sentimentos, o intrépido Micah e o introspectivo Nicholas relembram as aventuras e traquinagens de sua infância e as tragédias que testaram sua fé. Durante esse processo, ambos aprenderam verdades surpreendentes sobre a perda, o amor e a esperança. Narrado com irrepreensível humor e rara sensibilidade – e incluindo fotos pessoais –, Três semanas com meu irmão é um lembrete para abraçarmos a vida com todas as suas incertezas e, acima de tudo, valorizar os tempos felizes e as pessoas maravilhosas que os tornam possíveis.

Comentários:

Ler Nicholas não é para os fracos. Eu começo a ler um livro seu e já sei que vou chorar! Achei que nesse caso, eu poderia ficar no máximo emocionada, mas não pensei que ia sentir aquele nó no peito, onde as lágrimas vêm e você só percebe quando elas já está lá, inundando seu rosto e coração. Não sei nem se serei capaz de explicar de verdade os sentimentos que senti ao ler "Três semanas com meu irmão". Aqui, pode se ver uma pequena parte de quem é esse escritor, e todas as mazelas as quais ele e, consequentemente seu irmão, haviam passado. Tantas perdas e infortúnios acabaram por forjar o caráter de ambos, que precisam seguir em frente em meio a uma vida cheia de tragédias pessoais, tendo que se reconectar depois de  tudo.

Em sua história, Nicholas desmonta uma possível vida glamourosa de um escritor famoso, e mostra um pai de família assoberbado com o trabalho, a esposa, os filhos... Um homem comum, que precisa parar e se equilibrar novamente. Nesse "caos" particular, surge a oportunidade de fazer uma viagem de três semanas, que ele hesita a princípio, mas logo é incentivado por sua esposa. Ele então resolve convidar seu irmão mais velho Micah para fazer essa viagem com ele, e esse é o ponto de partida para entrarmos de maneira mais profunda a vida de Nicholas. 

Não querendo parecer piegas, mas em quase toda a leitura do livro, eu pensei na minha própria vida. Onde cheguei e para onde vou. O que ganhei e o que perdi. As amizades que fiz e as que perdi. Para muita gente, uma vida ordinária e de pouco importância em meio a tantas outras no universo. Para mim, a vida que mais deveria importar, mas nem sempre consigo dar a atenção necessária que a minha própria vida merece. Esse é o poder que Sparks exerce sobre mim. Me fazer rever e rememorar momentos da minha vida, contando um pouco da sua própria história. 

Esse livro é sobre a vida. No caso, a vida de Nicholas e Micah, mas poderia ser a vida de outras pessoas. Talvez pudesse ser a sua vida. Porque esse livro fala de perdas e conquistas, de ganhos e derrotas. Todos nós passamos por isso ao longo de nossa existência, e se tem alguém que consegue nos fazer identificar com suas dores e alegrias, esse alguém é Nicholas Sparks. Ele tem o poder de nos fazer sorrir e chorar, em um simples trocar de páginas, onde as emoções ficam à flor da pele. Tento ficar afastada dele, mas ele sempre dá um jeito de voltar para as minhas mãos. Ainda bem que é assim. 

Clique aqui e adicione " Três semanas com meu irmão" a sua estante do Skoob!

Beijos!

Elimar Souza

2 comentários:

  1. esse livro fez meu coração parar algumas vezes!!!! me mostrou mais do Sparks homem, aquele por trás de tanto sucesso
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Nicholas consegue nos fazer chorar até quando conta sua própria história! Eu li e me apaixonei mais ainda pelo Nicholas e me emocionei quando descobri que por trás de tanto glamour, tem um cara humilde com uma vida complicadíssima!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords