[Resenha]: A Lâmina Assassina - Sarah J. Maas

Título: A Lâmina da Assassina

Autora: Sarah J. Maas

Editora:  Galera Record (25 de Março de 2015)

Ano: 2015

ISNB: 9788501103147

Idioma: Português

Páginas: 406






Sinopse:

Conheça o caminho da assassina. Pavimentado com sangue, lágrimas e suor. Implacável, sedutora, letal. Poucos conhecem seu rosto, menos ainda sobrevivem à sua fúria. Não à toa Celaena Sardothien é sinônimo de morte. Suas lâminas são certeiras, assim como seu estranho código de honra e seu aguçado senso de justiça. Mas como uma menina, encontrada agonizando pelo rei dos Assassinos de Adarlan, se tornaria a campeã do rei? Disputada pelo capitão da guarda real e o próprio príncipe herdeiro? No centro de intrigas políticas? Acompanhe Celaena vencer um lorde pirata e toda sua tripulação; o encontro como uma curandeira; seu treinamento com o Mestre Mudo, senhor dos assassinos silenciosos, nas dunas do deserto Vermelho; a prisão nas Minas de Sal de Endovier; ou, ainda, sua luta contra o mais escorregadio e traiçoeiro dos adversários — o próprio coração.



Hoje vou falar do livro de contos da série e do Trono de Vidro. Ele retrata acontecimentos antes do início da série, antes de Celaena ser capturada forçada a trabalhar como escrava nas Minas de Sal de Endovier e o que levou a essa situação. Aconselho a lerem esse livro depois do Coroa da Meia-Noite (2º livro da série), pois algumas coisas do primeiro e do segundo livro vão ser explicados aqui. Ele tem cinco contos no total, vou falar um pouco de cada um separadamente.



A Assassina e o Lorde Pirata
Celaena Sardothien é a maior assassina de Adarlan, a protegida e herdeira de Arobynn Hamel, treinada e orientada por ele e por Ben, os melhores e mais talentosos assassinos. Só que algo acontece e em uma missão Ben é morto, causando um alvoroço na Guilda. Ainda com o acontecimento recente Celaena é enviada para uma missão junto com Sam, a quem ela tem uma relação um tanto conturbada, pois desde pequenos quando foram treinados juntos, sempre houve uma rixa entre eles para ver quem seria o melhor e teria a honra de ser o braço direito de Arobynn, lugar o qual a assassina conquistou.
A missão para qual foram designadas é simples, fazer uma barganha com o Lorde Pirata Rolfe, segundo o que foram informados é que seus piratas mataram assassinos da Guilda e por isso terá que pagar por suas mortes, mas quando chegam no navio descobrem que a missão é completamente diferente daquilo que estavam esperando. Com o desenrolar dos acontecimentos, sem perceber, Celaena vai se tornando mais próxima de Sam.

"- Sou a maior assassina do mundo. - Ela ergue o queixo. - Não tenho medo de ninguém.
- Mesmo? - perguntou Rolfe. - Porque sou o maior pirata do mundo e tenho medo de muita gente. Foi assim que consegui ficar vivo por tanto tempo."
                                                                                                                                                                              
A Assassina e a Curandeira
Por desobedecer a uma ordem direta de Arobynn, Celaena é castigada e obrigada a fazer uma viagem até a Terra Desértica para ficar alguns meses em treinamento na Fortaleza dos Assassinos Silenciosos. No meio da viagem ela conhece Yrene, uma curandeira que perdeu seus poderes, e se compadece com todo o sofrimento da menina, trabalhando como atendente em um bar, sem perspectiva de um futuro, vivendo em situações miseráveis e ajuda a menina, e mais uma vez vemos o senso de justiça de Celaena. Acho muito legal essa questão dela ser assassina, mas apesar de ser letal e tirar a vida de tantos, só o faz quando é a coisa certa, por uma causa nobre, para ajudar os fracos. 


A Assassina e o Deserto
Chegando na Fortaleza dos Assassinos Silenciosos, Celaena inicia seu treinamento, precisa ficar um mês treinando e conseguir a carta de recomendação do Mestre Mudo, para que assim possa voltar para sua Guilda. O que no começo era apenas uma obrigação irritante, com o tempo a assassina começa a gostar do lugar e dos assassinos, diferente do treinamento que recebeu de Arobynn, ali todos eram companheiros e não estavam sempre disputando pra ver quem é o melhor, eram mais amáveis. Ansel, vai se tornar a primeira amiga de Celaena, pois a mesma nunca se permitiu esse tipo de relacionamento. Gostei das características tão diferentes dos clãs de assassinos que a autora colocou, desde a interação deles como do treinamento, das tarefas e tal. O final desse conto vai te deixar até sem ar!

"A vida não é fácil, não importa onde esteja. Fará escolhas que achará serem certas, depois sofrerá por causa delas," pág 100.



A Assassina e o Submundo
Celaena retorna a Forte da Fenda com a carta de recomendação decidida a deixar Arobynn, mas o mesmo praticamente implora seu perdão e a faz uma proposta tentadora de uma missão que pode mudar o destino de milhares de escravos, matar somente um homem, e a assassina não pensa duas vezes em aceitar, o que não imaginaria é que essa missão mudaria completamente o rumo todo de sua vida.


A Assassina e o Império                                                                 
Nessa parte do livro é onde o relacionamento de Celaena e Sam se intensifica de uma forma tão espontânea e tão bonita, nossa meu coração se partiu completamente nessa parte, já li o livro sabendo que o Sam iria morrer (não é spoiler gente, isso aparece no Trono de Vidro), mas é tão mais triste, você acompanhar a história deles, ver o como ele era bondoso, honrado como poucos e mesmo assim ele se foi. E a forma como ele morre, é extremamente cruel. Não sei se chorei mais de raiva ou tristeza no final, tantas coisas acontecem, fiquei revoltada. A Celaena se tornou a minha personagem favorita, a mais forte, tudo que ela passou, tudo que perdeu, o rastro de morte a sua volta, sabe aquela personagem que você tem vontade de colocar no colo, abraçar e chorar com ela?! Pois é assim que me sinto com ela, em vários momentos.

"Se você aprende a suportar sua dor, pode sobreviver a qualquer coisa." pág 210.


De maneira geral o livro foi muito bom, assim como todos da série. Você passa a entender muito melhor fatos dos outros livros, o porque de certas escolhas que são tomadas. Como Celaena aprendeu a matar uma bruxa, ou como ela roubou um cavalo Asterion e etc. Estejam preparados para muito sangue, traições e drama. E muitas e muitas lágrimas, principalmente nos dois últimos contos.


Quero deixar aqui registrado que simplesmente AMEI essa capa, é linda demais! Amo todas as capas dessa série, mas na minha opinião, essa foi a mais bonita até o momento. De todas elas é a única que tem desenho na lateral também. Uma riqueza de detalhes, o dourado das letras, as cores, a capa escura cobrindo as feições da assassina, ficou perfeito!



Confiram as resenhas dos outros livros da série abaixo:






Daiana Moreira, resenhista e colaboradora do Alquimia dos Romances











2 comentários:

  1. Hello, Daiana.

    Adoro ler resenhas de livros que já li e a pessoa se apaixonou pela narrativa tanto quanto eu. A morte de Sam foi muito cruel, mas pra Celaena chegar onde ela está ela tinha que passar por isso tudo né. Já quero o livro 4, como lidar?

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii!! Q bom q gostou *-*

      Tbm amo ler resenhas que foram escritas com todo amor pelo leitor! E sim a morte do Sam mudou muito a Celaena, e foi muito importante para o rumo da sua vida, mas ainda sim é muito triste T_T
      Estou mega ansiosa pelo próximo!! Aguardando 2016!

      Bjusss

      Excluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords