[Resenha]: Espada de Vidro - A Rainha Vermelha Vol 2

Título: Espada de Vidro

Autora: Victoria Aveyard

Editora: Seguinte (12 de Fevereiro de 2016)

Ano: 2016

ISNB: 9788565765947 

Idioma: Português

Páginas: 496





Sinopse:


"O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar. Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter."



Olá galerinha! Hoje a resenha é da Espada de Vidro, 2º volume da série A Rainha Vermelha da autora Victoria Aveyard. Sua primeira série lançada e já está fazendo o maior sucesso, tem muito talento essa menina!

Depois da ajuda da Guarda Escarlate, Mare e Cal são resgatados do Ossário e levados para as ruínas de Naercey, entretanto, como Maven sabia a respeito desse esconderijo da Guarda Escarlate antes de trair a todos, ele manda vários soldados prateados pra lá para uma emboscada. Depois de muita luta e desespero eles conseguem fugir em um barco subaquático e partem para a ilha Tuck, um lugar que aparentemente está isolado e esquecido no meio do nada. Mas o que o rei nem imagina é que lá se concentra uma das grandes bases da Guarda Escarlate. Aos poucos Mare percebe que eles são muito numerosos, e que possuem muito poder, apesar de sempre se passarem por um grupo de rebeldes mal organizados que lutam contra os prateados, essa é a imagem que eles querem que as pessoas vejam. Para que não tenham noção da dimensão de seu exército, pois eles não só se concentram em Norta, mas em Lakeland e outros reinos comandados por prateados também. Chegando na ilha eles são abordados pelo Coronel Farley, sim ele é o pai da Farley, ficamos conhecendo esse fato no livro Coroa Cruel, no Conto Cicatrizes de Aço da Farley. A primeira coisa que faz é prender Cal porque ninguém confia nele, pois ele era o príncipe herdeiro, sangue prateado, tudo aquilo que eles sempre lutaram contra. Da muita raiva do jeito que o Cal é tratado pelos outros no livro, pois sem a ajuda dele, eles nem teriam conseguido fugir, mas ninguém pensa por esse lado.


Nesse livro vamos ver bem a divisão do sangue: prateados, vermelhos e os Sanguenovos. Os sanguenovos são pessoas como a Mare e o seu irmão Shade, vermelhos de sangue mas com poderes prateados, até mais fortes. Uma mutação que ninguém compreende, apenas teme. A verdade é que tudo que as pessoas não compreendem elas passam a temer, a ver como algo perigoso, isso não seria diferente com os sanguenovos. Mare acaba sendo presa também pelo Coronel, fica na mesma cela que Cal.
"Louca. Bem que gostaria.Queria que minha mente rachasse sob a tortura que se tornou a minha vida. Seria um alívio tao grande. Simplesmente enlouquecer."
Kilorn, Farley e Shade vão ajudá-los a fugir da prisão e eles roubam um Abutre, um jato muito veloz que a Guarda Escarlate roubou da base aérea de Delphie. Então eles decidem ir sozinhos atrás dos nomes da lista que Julian Jacos deu a Mare com os nomes e endereços de todos os Sanguenovos que foram encontrados. O problema é que Maven também tem acesso a lista, então se torna uma corrida contra o tempo, precisam localizar e salvar o maior número de sanguenovos que eles puderem antes que Maven os encontre e os mate. O que não vai ser nada fácil, pois eles não tem o apoio da Guarda Escarlate e estão sendo perseguidos por Maven e seu exército. São os mais procurados por todo o reino, milhares de cartazes de procura-se com seus rostos estampados, como traidores da coroa.


Com o desenrolar do livro eles vão resgatando vários sanguenovos, mas também perdem muitos. Mare sempre da a chance de escolha a eles, de se unir a eles ou ficarem e acabarem sendo assassinados por Maven, e sempre a seguem. Eles montam uma base que eles chamam de Furo, lá eles treinam para aprender a controlar seus poderes e a utilizá-los para salvar outros irmãos. Tem vários personagens muito legais como a Ada, ela é super inteligente, a memória dela é perfeita, qualquer coisa que ela leia, veja ou escute fica grudada na sua cabeça. Cal a ensina a pilotar o Abutre, já que ninguém mais sabe pilotar além dele, e os dois ficam revezando como pilotos. Tem uma senhora chamada Nanny, La consegue se transformar em qualquer pessoa, mudar sua aparência, vai ser de grande ajuda em muitas das missões de resgate. Nix e Darmian que são invulneráveis, suas peles são impenetráveis. Ketha é capaz de destruir objetos num piscar de olhos com explosões.

Eles vão ficar sabendo sobre o presídio de Corros, lugar onde Maven está mantendo preso vários sanguenovos capturados e prateados que se rebelaram contra o seu reinado e decidem resgatá-los. Vão encontrar uma sanguenova que escapou da prisão, Cameron. Ela vai ser muito importante, porém ela não quer ajudar, é muito cabeça dura. Você vai ficar com muita raiva as vezes, vontade de socar a cara dela hahahaha.

Não vou comentar mais, para não soltar nenhum spoiler. Mas só posso dizer que o final vai deixar vocês destroçados, a autora simplesmente pega seu coração esmaga, joga no chão e pisoteia, pisa mais um pouco e coloca no lugar. A cena final então do livro da muita revolta. Mal posso esperar pelo próximo pra saber o que vai acontecer. Agora começa a tortura de esperar um ano pelo próximo, socorro!!
"Ninguém nasce mau, assim como ninguém nasce sozinho. As pessoas se tornam más e solitárias, por escolha e ciscustância."

A Mare nesse livro vai se fechar pra tudo e todos, ela vai ficar bem amarga e não consegue mais confiar em ninguém. Mas eu a entendo perfeitamente, ela passou por muita coisa no primeiro livro, foi obrigada a fingir ser outra pessoa, a conviver com os prateados a quem ela tanto odiou por toda a sua vida, mas ao mesmo tempo conheceu prateados bondosos o que a fez mudar um pouco sua opinião, que todos eram monstros. E a única pessoa que ela tinha ao seu lado era Maven, a quem ela abriu seu coração e a apoiou se aliando a Guarda Escarlate. A porrada que ela tomou quando descobriu que tudo foi uma farsa e que ela a traiu foi muito grande.  “Todo mundo pode trair todo mundo” palavras de Julian, que agora ela está levando muita a sério.
Cal e Mare
Já o Cal tadinho, foi controlado por Elara e matou o próprio pai, perdeu o trono o qual era seu por direito desde o nascimento. Sem família, seu povo se virou contra ele, odiado pelos prateados e pelos vermelhos, ele vai sofrer muito nesse livro. E mesmo ele lutando para resgatar os sanguenovos a verdade é que muitos o odeiam, ou no máximo o toleram ali. Praticamente sua única aliada vai ser a Mare, e as crianças que ele ensina no Furo e que o adoram. O relacionamento da Mare e do Cal vai ficar bem mais intenso nesse livro, apesar dela ter se fechado bastante assim como ele, os dois acabam encontrando apoio um no outro, os dois são temidos e não são completamente aceitos. E sim vai ter umas cenas muito perfeitas entre os dois no livro, super to torcendo por eles dois. Merecem ser felizes, ainda mais depois de tudo que passaram!

A Farley e o Shade então, nossa adoro eles, ainda mais que os dois vão ter uma relação muito legal! Farley sempre com aquele jeito mandão dela e pronta pra briga, adoro!!! E Shade é um fofo, sempre pronto pra ajudar, vai ser uma âncora pra Mare, peça fundamental para a causa.
Farley e Shade 
O Kilorn eu tenho uma relação de amor e ódio com ele, hora to odiando, hora estou gostando das ações dele. No começo do livro ele estava intragável pra mim, mas depois ele vai fazer muitas coisas boas e consegui superar esse bloqueio meu rsrsrs passei a gostar muito dele.

Espero que tenham gostado da resenha! Vou deixar aqui embaixo o link da resenha do livro Coroa Cruel que é o 1.5 da série, onde tem o conto da Rainha Coriane e da Farley.


Daiana Moreira, resenhista e colaboradora do Alquimia dos Romances

Um comentário:

  1. Então, acabei de ler A Rainha Vermelha e curiosa que sou, já estou atrás do que poderá acontecer em sua sequência. E a sua resenha embora tenha me animado para ler uma continuação empolgante, também me deixou preocupada e até mesmo com um pouco com medo do que encontrar.
    Eu não achei a Mare chata e irritante no primeiro livro, mas parece que nesse ela dança numa corda bamba pelo o que li em algumas outras resenhas. Te confesso que só curti o Cal do começo ao meio de A Rainha Vermelha, depois comecei a acha-lo babaquinha e mto senhor da razão. Inclusive, no fim do primeiro livro, a Mare se coloca no mesmo nível que ele – por tê-lo traído – mas acho que o que ele fez foi até mais grave. Ele a entregou para um Rei que sabia que iria executa-la. Achei que ela passou por cima disso mto facilmente. Eu pelo menos, não teria. Mas espero que ele me surpreenda positivamente. Não estou fechada para ele.
    Enfim, curiosa para ler esse livro. Esperando a editora me mandar.
    E olha, adorei a sua resenha. Mto bem escrita, desenvolvida e elaborada.
    Bjos, Carla – Lápis & Livros
    http://lapiselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords