[ Romance de Época ] Uma Proposta e Nada Mais - Mary Balogh




Aloha, Meninos e Meninas,
Como vão?

Esse foi meu primeiro romance da Mary Balogh, e devo confesso que não esperava gostar tanto dele, mas a forma como a autora escreve é bem interessante, embora deva confessar que me deixou um pouco irritada, mas com certeza foi culpa dos personagens, porque juro que teve horas que eu quis dar uns tapas na cara da Gwen  e um chute no saco do Hugo, eita dois burros xucros sô. Aff
Me deixaram nervosa.rs

Mas, a história em sim é muito intensa e boa, por não se tratar apenas de ROMANCE, mas também de curar cicatrizes, algumas visíveis, tanto físicas quanto mentais, outras nem tanto.
A capacidade das pessoas de se reinventarem, das tragédias que as afligem na vida, tendo na amizade um força para viver, e seguir em frente.

- Às vezes, a vida é complicada demais para que haja uma resposta simples para uma pergunta simples disse ela. Não tenho ideia do que me levou a romper meu silêncio com alguém que é quase um desconhecido para mim. pg 54

- É este lugar - falou ele - Tem sido o cenário de muitas revelações ao longo dos anos, algumas praticamente impronunciáveis e impensáveis. Existe confiança nesta casa. Confiamos uns nos outros e ninguém jamais traiu essa confiança. pg 55

SINOPSE

Após uma viuvez precoce e de optar por permanecer sozinha, a jovem Gwendoline, lady Muir, parecia satisfeita com sua rotina tranquila, porém recentes acontecimentos em sua vida a fazem questionar sua atual"solidão" opcional, fazendo a pensar que talvez encontrar um marido calmo e tranquilo, não seja assim uma opção tão ruim no final das contas.

Ao conhecer o enigmático Lorde Trentham, ela percebe que ele é de longe uma escolha impossível, antipático, grosseiro e de temperamento forte, Hugo Emes não nasceu em berço de ouro, pelo contrário ele abomina a aristocracia, seu título foi conseguido por reconhecimento ao seus feitos de guerra é para muitos é questionável.

Ele vê em Gwen, tudo que ele detesta na aristocracia, uma garota arrogante, mimada e extramamente irritante, isso até ela ser admitida, mesmo que temporária no " Clube dos Sobreviventes" e ele ter a chance de conhecê-la melhor.

A princípio ambos concluem que não possuem nada em comum, e portanto corteja-lá esta fora de questão, para Hugo,  mas a aparente atração que surge entre eles, se torna difícil de resistir, tornando o romance entre os dois impossível de NÃO acontecer.  

- Quando ficamos com raiva de nós mesmos por haver perdido o controle, somos lembrados de que nunca teremos controle total, de que tudo o que a vida nos pede é que lidemos da melhor forma possível com o que está nas nossas mãos. É mais fácil do que fazer, claro. De fato, com frequencia é impossível fazer. Mas sempre acho que um passeio pela praia é reconfortante. pag 76

Espero que nos próximos livros fiquemos sabendo mais de cada um dos sobreviventes em especial Lady Barclay e o Duque de Stanbrook, super shipei esse casal, mesmo que nada, me demonstrasse tal afeto, não sei, talvez a escolha de vida de ambos colida em algum momento, na torcida para um final feliz entre eles.
Também, aguardo ansiosa para saber mais sobre o Vincent e Flavian e os demais, claro. Mas sei lá sempre temos aquele personagem que se torna mais queridinho. rs
  
Quanto vale:



Capa: ****
Edição: *****
Personagens: *****
Ação: ***
Desenvolvimento: ****
(Dica @leitor_noturno)

Namastê
Báh Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords