[Triller] O Jardim Esquecido - Kate Morton




Aloha Meninos e Meninas,
Tudo bem!?

Que livro!

Sabem quando vocês leem um livro é precisam falar sobre ele, comentar com alguém os tópicos, pois bem, esse é o livro.

No início é estressante, foi difícil pra mim lê-lo, pela narrativa, porém esse mês confesso que sai da minha zona de conforto novamente.

Teve momentos que quase desisti dele, mas a vontade de saber, sem ter que ir direto pro final, fora maior.

A narrativa, com mais de uma pessoa, tempos diversos, não é exatamente a minha preferida, devo confessar.

Porém o livro em questão consegue fazer com que o leitor fique tão interessado em saber o que vai acontecer, que se torna quase impossível abandonar a leitura, pelo menos foi essa a sensação que tive.

Falar dessas três mulheres, três gerações diferentes, mãe/avó/neta, todas com seus problemas, suas diferenças, ambas fortes e guerreiras, dispostas a enfrentar seus medos e anseios, por amor umas às outras é surpreendente.

A história começa com Eliza, e sua infância sofrida após a perda das pessoas que mais amava e seu reencontro com uma família que ela sequer julgava existir, problemática e incomum, com um passado obscuro, talvez fosse melhor ter ficado onde estava, porém ao chegar em sua nova casa, e conhecer Mary, empregada da casa e sua prima Rose, talvez ela tenha finalmente encontrando um lar, ou não?

Nell, sua história é um mistério, abandonada em um navio ela se vê sozinha, não sabe quem é ou mesmo de onde veio, chega até a Austrália e é encontrada no cais por Hugh, responsável pela fiscalização de imigrantes, que com pena da pequena menina, a acolhe em sua casa, na esperança que no dia seguinte alguém a procure, porém quando isso acontece, já é tarde demais, ele e sua esposa já se afeiçoaram a criança e resolvem reconstruir sua família, tendo em Nell, sua esperança renovada.

Cassandra, mesmo perdida em seu luto, encontra forças para realizar o último desejo de sua querida avó, munida apenas da imensa saudade e amor que sente ela embarca numa viagem de descobrimentos e novas amizades, quando decidiu se lançar desafio, jamais poderia imaginar que encontraria as respostas que sequer sabia ela, desejar.

Os contos de fadas são um diferencial a mais nesse livro, minha parte favorita, e o meu favorito é Os Olhos da Velha.

- Mas por que tenho que trazer de volta três fios de cabelo da Rainha das Fadas? - perguntou o jovem príncipe à velha. - Por que não outro numero, por que não dois ou quatro?
A velha inclinou-se para a frente, mas não parou de fiar.
- /não existe outro número, meu filho. Três não é o número do tempo, já que falamos de presente, passado e futuro? Três não é o número da família, já que falamos de mãe, pai e filho? Três não é o numero das fadas, já que que as procuramos no meio do carvalho, freixo e espinho?  
O jovem príncipe assentiu, pois a velha sábia dizia a verdade.
- Então eu preciso de três fios para tecer minha trança mágica.

" A trança Mágica", de Eliza Makepeace

As reviravoltas que o livro nos traz é simplesmente sensacional, é o que faz dele um livro  tocante e surpreendente, quanto mais você pensa que sabe de algo, que já descobriu o grande segredo da história, vem um reviravolta, e A verdadeira Autora vem e nos dá uma rasteira e lá vamos nós de novo...para mais um capítulo do mistério a ser desvendado, e é sensacional isso...rs

Nada é o que parece ser, os motivos não são banais, nem convencionais ou fúteis, nem mesmo esperados. 

É um livro que nos fala sobre o amor incondicional de uma mãe por sua filha, e também de perdas e do que elas são capazes de fazer quando a devoção se torna algo irracional e fora do comum.

SINOPSE

Dez anos após um trágico acidente, Cassandra sofre um novo baque com a morte de sua querida avó, Nell. Triste e solitária, ela tem a sensação de que perdeu tudo o que considerava importante. Mas o inesperado testamento deixado pela avó provoca outra reviravolta, desafiando tudo o que pensava que sabia sobre si mesma e sua família. 

Ao herdar uma misteriosa casa na Inglaterra, um chalé no penhasco rodeado por um jardim abandonado, Cassandra perceber que Nell guardava uma série de segredos e fica intrigada sobre o passado da avó.

Enchendo-se de coragem, ela decide viajar a Inglaterra em busca de respostas. Suas únicas pistas são uma maleta antiga e um livro de contos escrito por Eliza Makepeace, autora vitoriana que desapareceu no início do século XX. Mal sabe Cassandra que, nesse processo, vai descobrir uma nova vida para ela própria.

Aloha Meninos e Meninas,
Tudo bem!?

Que livro!

Sabem quando vocês leem um livro é precisam falar sobre ele, comentar com alguém os tópicos, pois bem, esse é o livro.

No início é estressante, foi difícil pra mim lê-lo, pela narrativa, porém esse mês confesso que sai da minha zona de conforto novamente.

Teve momentos que quase desisti dele, mas a vontade de saber, sem ter que ir direto pro final, fora maior.

A narrativa, com mais de uma pessoa, tempos diversos, não é exatamente a minha preferida, devo confessar.

Porém o livro em questão consegue fazer com que o leitor fique tão interessado em saber o que vai acontecer, que se torna quase impossível abandonar a leitura, pelo menos foi essa a sensação que tive.

Falar dessas três mulheres, três gerações diferentes, mãe/avó/neta, todas com seus problemas, suas diferenças, ambas fortes e guerreiras, dispostas a enfrentar seus medos e anseios, por amor umas às outras é surpreendente.

A história começa com Eliza, e sua infância sofrida após a perda das pessoas que mais amava e seu reencontro com uma família que ela sequer julgava existir, problemática e incomum, com um passado obscuro, talvez fosse melhor ter ficado onde estava, porém ao chegar em sua nova casa, e conhecer Mary, empregada da casa e sua prima Rose, talvez ela tenha finalmente encontrando um lar, ou não?

Nell, sua história é um mistério, abandonada em um navio ela se vê sozinha, não sabe quem é ou mesmo de onde veio, chega até a Austrália e é encontrada no cais por Hugh, responsável pela fiscalização de imigrantes, que com pena da pequena menina, a acolhe em sua casa, na esperança que no dia seguinte alguém a procure, porém quando isso acontece, já é tarde demais, ele e sua esposa já se afeiçoaram a criança e resolvem reconstruir sua família, tendo em Nell, sua esperança renovada.

Cassandra, mesmo perdida em seu luto, encontra forças para realizar o último desejo de sua querida avó, munida apenas da imensa saudade e amor que sente ela embarca numa viagem de descobrimentos e novas amizades, quando decidiu se lançar desafio, jamais poderia imaginar que encontraria as respostas que sequer sabia ela, desejar.

Os contos de fadas são um diferencial a mais nesse livro, minha parte favorita, e o meu favorito é Os Olhos da Velha.

- Mas por que tenho que trazer de volta três fios de cabelo da Rainha das Fadas? - perguntou o jovem príncipe à velha. - Por que não outro numero, por que não dois ou quatro?
A velha inclinou-se para a frente, mas não parou de fiar.
- /não existe outro número, meu filho. Três não é o número do tempo, já que falamos de presente, passado e futuro? Três não é o número da família, já que falamos de mãe, pai e filho? Três não é o numero das fadas, já que que as procuramos no meio do carvalho, freixo e espinho?  
O jovem príncipe assentiu, pois a velha sábia dizia a verdade.
- Então eu preciso de três fios para tecer minha trança mágica.

" A trança Mágica", de Eliza Makepeace

As reviravoltas que o livro nos traz é simplesmente sensacional, é o que faz dele um livro  tocante e surpreendente, quanto mais você pensa que sabe de algo, que já descobriu o grande segredo da história, vem um reviravolta, e A verdadeira Autora vem e nos dá uma rasteira e lá vamos nós de novo...para mais um capítulo do mistério a ser desvendado, e é sensacional isso...rs

Nada é o que parece ser, os motivos não são banais, nem convencionais ou fúteis, nem mesmo esperados. 

É um livro que nos fala sobre o amor incondicional de uma mãe por sua filha, e também de perdas e do que elas são capazes de fazer quando a devoção se torna algo irracional e fora do comum.

SINOPSE

Dez anos após um trágico acidente, Cassandra sofre um novo baque com a morte de sua querida avó, Nell. Triste e solitária, ela tem a sensação de que perdeu tudo o que considerava importante. Mas o inesperado testamento deixado pela avó provoca outra reviravolta, desafiando tudo o que pensava que sabia sobre si mesma e sua família. 

Ao herdar uma misteriosa casa na Inglaterra, um chalé no penhasco rodeado por um jardim abandonado, Cassandra perceber que Nell guardava uma série de segredos e fica intrigada sobre o passado da avó.

Enchendo-se de coragem, ela decide viajar a Inglaterra em busca de respostas. Suas únicas pistas são uma maleta antiga e um livro de contos escrito por Eliza Makepeace, autora vitoriana que desapareceu no início do século XX. Mal sabe Cassandra que, nesse processo, vai descobrir uma nova vida para ela própria.

Quanto vale a leitura? 


Namastê
Báh B.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faço parte das...

Google+ Followers

Networkedblogs

Views

HOTWords