[ Romance ] A Padaria dos Finais Felizes - Jenny Colgan








Aloha Meninos e Meninas,
Tudo bem!?   

Nosso queridinho da vez é a delícia do livro da Jenny Colgan – A Padaria dos Finais Felizes – e ele simplesmente entrou pros meus queridinhos da vez.
EU AMEI!
Devo confessar que no início do livro eu fiquei meio ressabiada, achei a leitura de devagar, mas à medida que eu fui conhecendo a Polly, que eu a vi se desconstruindo para puder se reconstruir de novo foi simplesmente genuíno e perfeito, pela simplicidade das coisas que foram acontecendo na medida e no momento certo.
Suas descobertas e aprendizados no decorrer da leitura me fizeram fã da escrita da Jenny.

Polly está no limite máximo de sua existência, depois de anos a sombra do marido Chris, eles decidem dar um tempo para tentar se reorganizarem depois que sua empresa decretou falência.
Porém nossa protagonista se vê perdida e sem expectativa de vida alguma.
Se sentindo diminuída e fragilizada com a toda a situação ela não tem coragem de pedir ajuda a nenhum de seus amigos, nem mesmo a sua melhor amiga Kerensa.
Numa ultima tentativa de tentar arrumar a sua vida ela decide tentar a sorte numa cidadezinha costeira a e é justamente beira-mar que ela se sente pela primeira em paz consigo mesma.

O tempo passa e ela vai conhecendo os nativos e o local e se encantando cada vez mais com o jeito de ser de todos. Ao passo que passa a ter mais tempo para si mesma ela descobre que não perdeu a paixão, nem o jeito, ops... a mão para fazer seus amados pães artesanais.
Polly se descobre uma padeira de mão cheia e acaba conquistando todos os locais, ao passo que também desperta a ira de sua senhoria a temida Gillian Manse, a padeira local, que alugará a velha padaria a beira mar onde ela reside, uma senhora endurecida pela vida e que vê na estrangeira uma ameaça ao bom convívio dos habitantes de Mount Polbearne, uma vez que ela chega cheia de novas receitas, ops ideias nunca antes imaginadas na pequena cidadezinha.

Porém à medida que nossa corajosa garota vai aprendendo a se reinventar, com seu jeito peculiar, ela se descobre uma pessoa altruísta e corajosa, pois nunca antes havia tido, ou mesmo se permitido ter a coragem de seguir a diante com seus próprios planos de vida, nem mesmo com seus  desejos mais ocultos.
E é assim descobrindo nos erros e acertos do percurso que não somente Polly, mas  nós leitores,  também vamos aprendendo que às vezes tudo que precisamos é de um pouco de coragem para mudar o que não nos faz felizes.
E que às vezes desistir de algo não significa que você seja um perdedor ou mesmo incapaz ou insignificante, apenas que não era pra ser daquele jeito, naquele momento.
E sempre podemos recomeçar de novo, basta um pouco de coragem para desapegar e seguir adiante, sem perder a fé em sim mesmo.

E quem não adoraria a oportunidade de puder se dar ao luxo de tirar um ano sabático para puder arrumar a bagunça da vida em que se encontra.
Porém poucos têm essa sorte, e mesmo sem querer, é exatamente isso que a Polly acaba conquistando.
O direito de refazer a sua vida e ser exatamente a pessoa que ela quer ser.
Dona de sim mesma e senhora das suas decisões, capaz de se colocar pela primeira em primeiro lugar na sua vida.



SINOPSE

Olá! Aqui estou eu de novo para contar a você sobre o que é este livro.
É bem simples.
Polly abre uma padaria!

Mas, para mim, o verdadeiro tema do livro é a coragem.
É sobre continuar lutando quando tudo está contra você.
Sobre se atrever a cair fora de uma competição.
Sobre o prazer de fazer as coisas com as próprias mãos e compartilhar com os amigos e vizinhos.
Sobre como uma ação simples e criativa pode, com um toque de farinha e fermento, produzir algo mágico.

Também é sobre como as pequenas coisas podem trazer alegria.
As estações do ano, o mar, o trabalho...
Tudo isso pode fazer a gente feliz, mesmo quando a vida tenta, com toda a força, nos colocar pra baixo.

Além disso, há um monte de piadas bobas sobre papagaios do mar. Provavelmente me excesso.
Fiquei muito apegada a esse pássaro.

Espero que você goste.

Beijos
Jenny

Pequeno Glossário e Curiosidades

Mount Polbearne – na língua da Cornualha – literalmente quer dizer “ a rocha cinza de madeira”, é uma das 43 ilhas de maré descontroladas pelas quais se pode caminhar da Grã Bretanha Continental, parte da ilha foi designada como Local de Interesse Cientifico Especial em 1995 por sua geologia, está ligada a cidade de Marazion, tem como patrono São Miguel Arcanjo, que segundo lendas locais teria aparecido a pescadores locais no monte no século V D.C.

Sourdough – Masa lêveda é a massa fermentada através de lactobacilos e leveduras presentes naturalmente no ambiente e nos grãos do cereal do qual a farinha foi feita.

Scones – Bolinho ingês feito de trigo, cevada ou aveia, é o acompanhante mais importante para aquele chá que só os ingleses sabem fazer.

Focaccia – Pão de origem italiana, achatado e macio, em geral coberto com sal grosso, azeite e alecrim.

Bagels – É um produto de pão tradicionalmente feito de massa de farinha de trigo fermentada, na forma de um anel.

Pissaladière – É uma tarte originária da região de Nice, no sul da França, que tem como ingrediente principal a pissalat, uma pasta de peixe salgado.

Farinata – Um tipo  de panqueca ou crepe fino, de massa sem fermento, com farinha de grão de bico.


Como diz o livro venha conhecer e se encantar com A Padaria dos Finais Felizes...eu me encantei e tenho certeza de que você também irá se apaixonar por essa história linda de reencontros interiores e amores verdadeiros.

Quanto vale a leitura: 


Namastê
Báh B.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faço parte das...

Networkedblogs

Views

HOTWords