Velho oeste

[ Romance ] Existência - Abbi Glines

 



Bom dia Alquimistas!


Tudo bem com vocês!?

 

 



Nota



 

 [ Esta resenhista encontra-se passando por alguns situações peculiares, por isso o sumiço, e as resenhas pendentes, a verdade é que as coisas que andam acontecendo ultimamente me tiraram o ânimo por fazer uma das únicas coisas que me dão prazer, ler e resenhar, tenho fé que aos pouquinhos e agora com alguma ajuda eu consiga melhorar e voltar por inteiro. ]

 


 







Nosso livro de hoje é – Existência – Abbi Glines

 


MEU DEUS COMO EU AMEI  ESSE LIVRO!!!


 


Como falar do meu amor pela Abbi aiai...tudo começou por causa de uma certa série chamada Rosemary Beach, e desde então Senhor como eu amo a escrita dessa mulher fabulosa, que eu tive a oportunidade única de conhecer na Bienal do Livro se não me engano em 2017 .

 



Quando eu comecei a leitura pensei que era uma pequena adolescente melosa, mas me surpreendi bastante, como sempre a escrita da Abbi não tem como não fluir.

 



A história gira em torno da Pagan, uma adolescente de dezessete anos que sempre enxergou almas, desde pequena sem saber o que eram, ao reparar que mais ninguém via o que ela via, concluiu que não passasse de sua imaginação fértil. Passando a ignorá-las por completo durante Até toda a sua adolescência.



Até que um dia tudo isso muda...e ela conhece alguém que vai bagunçar tudo que ela conhece e crer ser o certo.

 


“Dank” é um adolescente quase normal, se não fosse por um detalhe: Ele está morto.



Pelo menos é isso que pensa Pagan.



No decorrer da história ainda fascinada pelo nosso “defuntinho-gato”,  Pagan se vê envolvida num jogo de suspense digno de um filme de terror.



Algo de muito errado está acontecendo e “alguém a quer morta”.




Só lendo vocês conseguir entender o quanto esse livro é perfeito gente. Então leiam!!!


 


 

Sinopse

 




O que acontece quando você é perseguida pela Morte?


 



Você se apaixona por ela, é claro.



Pagan Moore, de dezessete anos, enxerga almas durante toda a vida.

 


Quando percebeu que os estranhos que via com frequência atravessando paredes não eram visíveis para mais ninguém, começou a ignorá-los.


 

Se não as deixasse perceber que ela conseguia vê-las, as almas a deixavam em paz.



Até que Pagan saiu do carro no primeiro dia de aula e viu um cara incrivelmente sexy descansando em uma mesa de piquenique, olhando para ela com um sorriso divertido.




O problema é que Pagan sabe que ele está morto.

 



Ele não apenas não vai embora quando ela o ignora, como faz algo que nenhuma das outras já fez antes: ele fala.

 



Pagan se sente fascinada.

 



O que não percebe é que sua hora marcada pata morrer está se aproximando e que a alma perversamente bela por quem ela está se apaixonando não é alma, de forma alguma.

 



Ele é a Morte e esta prestes a quebrar todas as regras.

 



 

Quando vale a leitura:


 

Namastê


Báh Borges

 

 

 

 

 

 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Views

HOTWords